Pena de Platini é reduzida e francês anuncia demissão da Uefa

O Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) anunciou nesta segunda-feira que a pena de Michel Platini foi reduzida novamente. Desta vez, de seis para quatro anos - período que ele deve ficar afastado do futebol - e também uma pena financeira mais leve: de 80 mil francos suíços (R$ 288 mil) para 60 mil (R$ 216 mil).

Entretanto, logo após esta decisão, os advogados do ex-jogador francês, que foi punido pela Comissão de Ética da Fifa por ter recebido dinheiro em 2011 da entidade, anunciaram que Platini vai se retirar da presidência da Uefa, onde ocupava o cargo desde 2007.

- Michel Platini anuncia que vai demitir-se da presidência da Uefa no próximo congresso do organismo - informa o comunicado, que também diz que Platini considerou a decisão uma "profunda injustiça".

O TAS reconheceu a "validade" do contrato verbal que ligava a Fifa e Platini, mas "não está convencido da legitimidade" do pagamento por um trabalho de assessoria do francês a a Joseph Blatter, então presidente da Fifa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos