Pezão sugere que sentiu pressão da torcida e descarta aposentadoria

Ex-desafiante dos pesados, Antônio Pezão vive a sua pior fase dentro do UFC e, no último domingo (8), na Holanda, acabou nocauteado por Stefan Struve em apenas 16 segundos de luta.

Com apenas uma vitória nas últimas sete lutas, o paraibano vive situação delicada dentro da organização americana, aos 36 anos de idade. Após o evento, Pezão deu a entender que as vaias da torcida o desestabilizaram.

- Quando eu entrei no octógono, eu ouvi a plateia me vaiando, mas eu tentei me manter calmo e focado. Esse tipo de coisa acontece, você sabe - disse Pezão, descartando uma aposentadoria.

- A luta não ocorreu da maneira que eu gostaria, mas isso acontece. Agora é hora de descansar, mas com certeza eu voltarei - concluiu Pezão.

Na luta principal da noite, Alistair Overeem nocauteou o parceiro de treinos, Andrei Arlovski e engatou a quarta vitória consecutiva entre os pesados do UFC.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos