Árbitro dá um tempo do futebol por sofrer ataques homofóbicos

O jovem árbitro Jesús Tomillero, de apenas 21 anos, resolveu deixar o futebol momentaneamente por causa de ataques homofóbicos na Espanha. O juiz foi gravemente insultado em duas partidas de março para cá, resolveu divulgar os incidentes, e rapidamente ganhou muito apoio na internet. Mesmo assim, quer dar um tempo.

O primeiro problema aconteceu já no fim de março, em uma partida de categorias de base entre dois times pequenos, o Peña Madridista Linense e o Mirador de Algeciras. Após assinalar um impedimento, o roupeiro do time local se dirigiu a ele e o insultou com termos de baixo calão.

Após as ofensas, o roupeiro levou uma punição de 30 euros (R$ 118) e nove partidas. Porém, não demorou para haver outro incidente, desta vez na Terceira Divisão Andaluz. Nesta semana, no jogo entre Recreativo Portuense e San Fernando, após marcar um pênalti, voltou a ser ofendido.

Vieram os gritos ofensivos novamente. Porém, em declarações ao "El Español", o que mais chateou o árbitro não foram nem as ofensas, mas sim a repercussão que teve na arquibancada, com gargalhadas gerais.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos