Real vence com gols de CR7. Mas amarga o vice-campeonato espanhol

O Real Madrid ganhou, mas não levou. Neste sábado, precisando derrotar o La Coruña fora de casa, no Estádio Riazor, e na torcida por um tropeço do Barcelona, também fora, contra o Granada, os Merengues fizeram o dever: 2 a 0. Mas como o Barça ganhou por 3 a 0 a sua partida, os madridistas acabaram se contentando com o vice-campeonato, com 90 pontos, contra 91 do maior rival.

Vice também para Cristiano Ronaldo. Apesar de fazer os dois gols do time, ele fechou a Liga Espanhola com 35 gols. Bem atrás de Suárez, autor dos três marcados pelo Barça em Granada e que terminou com 41.

Antes da bola rolar, ocorreu momento muito emocionante, quando todos os torcedores no Riazor respeitaram um minuto de silêncio em homenagem aos mortos no atentado do Iraque, quando o Estado Islâmico invadiu a sede da torcida organizada do clube na cidade de Balad e matou 16 pessoas.

Com a bola rolando, o Real entrou com a faca entre os dentes. O time Merengue fez um primeiro tempo massacrante. Saiu na frente logo aos sete minutos, quando Bale passou com facilidade por Pablo e cruzou. Benzema errou o chute mas a falha acabou gerando um passe perfeito para Cristiano Ronaldo tocar para a rede. Como o jogo do Barcelona ainda estava 0 a 0, naquele momento o Real Madrid assumia a liderança e estava "sendo campeão". A esperança durou 14 minutos, até sair o primeiro gol catalão contra o Granada.

Só que o Real não baixou o seu ânimo. Ficou em cima o primeiro tempo inteiro e com todos os jogadores procurando Cristiano Ronaldo, na sua briga particular com Suárez para terminar como artilheiro (mesmo tendo de marcar quatro gols a mais do que o uruguaio para ficar no Top1).

Todas as bolas chegavam ao português, que fez 2 a 0 ao escorar um escanteio de Kroos aos 25 (lance irregular, pois Bale empurrou um rival, deixando CR7 na boa para a finalização que ainda bateu em um rival e matou o goleiro Pletikoza). Além dos gols, CR7 finalizou uma bola no travessão e outra na trave direita do goleiro galego naquele que foi o lance mais bonito da partida: um lançamento de Pepe que ele ajeitou com categoria e deu um toquinho genial, com a bola de mansinho batendo na trave.

A volta do intervalo mostrou o Real Madrid com James Rodríguez no lugar de Cristiano Ronaldo. Afinal já não valia o esforço. O título era catalão e a artilharia, de Suárez. Em campo, o Real só deixou o tempo passar.

O La Coruña, Rei dos empates (foram 18) e que em casa nunca se saiu bem na temporada (20 pontos em 19 rodadas), além de viver muita crise nos bastidores, ao menos saiu feliz por evitar o rebaixamento. E com a torcida aplaudindo dois que se aposentaram após a partida: O ídolo Pablo, remanescente do título espanhol de 99/00) e o goleiro Pletikoza.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos