Alexandre Pato ou Damião. Qual foi o maior mico brasileiro na Europa?

Dois jogadores brasileiros passaram em branco e não deixaram saudades no futebol europeu. Em baixa, os atacantes Alexandre Pato e Leandro Damião foram tentar a vida no Velho Continente e não vingaram no Chelsea e no Real Betis, respectivamente. Dois micos.

No fim de janeiro, o Corinthians emprestou Alexandre Pato ao Chelsea por seis meses, com a opção de compra ao fim do contrato, em julho. Se exercer a cláusula, os Blues terão que pagar 12 milhões de euros (R$ 47,5 milhões). O Timão, que tem os direitos do jogador até o fim do ano, ainda não chegou a um acordo com os ingleses sobre o futuro do astro.

A contratação de Pato visava resolver o problema de ataque dos londrinos. Diego Costa caiu de produção e teve problemas de lesão. Falcao García foi um fracasso ainda maior, já que quase não entrou em campo por contusão. Pedro também não convenceu.

Pato, então, chegou à Inglaterra e afirmou estar "realizando um sonho" de voltar a jogar na Europa. Sem condicionamento físico, o atacante teve que esperar até abril para entrar em campo. Logo no primeiro jogo, contra o lanterna Aston Villa, o brasileiro marcou, de pênalti, o último gol dos Blues na goleada sobre o Aston Villa por 4 a 0, fora de casa, pela 32º rodada da Premier League.

O gol pode ter animado Pato, mas o técnico Guus Hiddink não teve o mesmo sentimento. O brasileiro só voltou a campo, na última rodada, no empate diante do Leicester por 1 a 1, no Stamford Bridge.

No início de fevereiro, o Real Betis anunciou Leandro Damião como novo reforço até junho deste ano. Dias antes, o conselho do clube espanhol chegou a vetar a contratação do atacante, mas voltou atrás ao tomar conhecimento do fim de um imbróglio entre o ex-cruzeirense e o Santos.

Damião estreou no dia 27 do mesmo mês, entrando no segundo tempo durante o empate com o Rayo Vallecano por 2 a 2, no Estádio Benito Villamarín, em Sevilha. O atacante teve poucas chances. Na melhor delas, acabou se atrapalhando ao concluir dentro da área. Se guardasse, seria o herói do jogo.

Em março, Damião, enfim, foi titular. A atuação do camisa 12 foi um fracasso. Ele perdeu um gol feito, sem goleiro, acabou substituído e, do banco de reservas, viu o Betis ser derrotado pelo Málaga por 1 a 0, em casa.

Nesta semana, Damião se despediu do Betis pela porta dos fundos, com apenas três jogos e nenhum gol marcado. O Santos aguarda o retorno do atacante.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos