Victor critica arbitragem e regulamento da Copa Libertadores

Mesmo com a vitória por 2 a 1 sobre o São Paulo, o Atlético-MG foi eliminado nas quartas de final da Libertadores para o time paulista, pelo gol fora de casa. Jogando no Independência, equipe mineira dominou a partida, mas pecou na hora de finalizar e acabou ficando sem a vaga na semifinal da competição.

Victor deixou o campo de jogo reclamando do árbitro Andrés Cunha, por não ter marcado penalidade máxima de Hudson em Leonardo Silva. Mesmo com a eliminação, o goleiro declarou que não faltou entrega dos jogadores.

- Penalidade absurda não marcada. A gente fica triste e lamenta, porque não faltou empenho. Agora vamos buscar o Brasileiro.

Segundo camisa 1 alvinegro, equipe mineira foi bem melhor que o adversário, mas regulamento da competição, qualificando gol fora de casa, foi crucial para a eliminação da competição.

- A gente lutou os dois jogos, nos dedicamos. Por obra do regulamento o Atlético-MG não conseguiu a classificação. São Paulo se limitou a defender, apostar em jogadas de bola parada, mas contou também, mais uma vez, com uma arbitragem que nos desfavoreceu - completou o camisa 01 do Atlético-MG.

O Atlético-MG volta agora suas atenções para o Campeonato Brasileiro. No próximo domingo, o Galo encara o Atlético-PR, em Curitiba, às 11h.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos