Rio-2016 apresenta ingressos com identidade nova e foco em segurança

O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio-2016 apresentou nesta sexta-feira o modelo dos ingressos das competições, que no mesmo dia começam a ser impressos em uma fábrica nos Estados Unidos e distribuídos para países do mundo inteiro. Pela primeira vez, bilhetes terão um layout para cada modalidade. A segurança no processo é outra marca da atual edição.

- Um desafio enorme foi fazer cada layout ser específico e diferenciado, e atender às demandas dos itens de segurança, com selo holográfico e nome do espectador. É isso que queremos deixar com o legado. Que esta peça histórica seja lembrada com muita alegria e energia - afirmou Beth Lula, diretora de marca do Comitê.

Foram criados 67 layouts (específicos de cada esporte olímpico e paralímpico e para as cerimônias de abertura e encerramento) no período de um ano. A novidade só valerá para os ingressos que forem comprados até quinta-feira.

- A questão dos ingressos era um grande desafio. Vamos mostrar que procuramos fazer algo diferente nos primeiros Jogos da América do Sul. Hoje, o primeiro ingresso dos Jogos Rio-2016 sairá da gráfica, que eu não vou dizer onde fica, e segue para o primeiro torcedor em algum lugar do mundo - disse Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê.

O Rio-2016 criou um grupo de combate à revenda ilegal, com os três níveis de polícia, que atua tanto pela internet como de forma presencial. Em abril, 10 pessoas foram indiciadas por tentativa de comércio de bilhetes pelas redes sociais. A estimativa dos organizadores é que só esta operação tenha evitado que mais de 700 ingressos fossem vendidos de forma irregular.

- Um grupo continua trabalhando em outras investigações e esperamos que o combate continue efetivo. Mas esta é uma responsabilidade da polícia - explicou Donovan Ferreti, diretor de ingressos do Comitê Rio-2016.

Também de forma inédita nos Jogos, haverá 100% de controle no acesso aos locais de competição, o que só ocorreu de forma parcial em edições anteriores. Todas as arenas contarão com um scanner para validar o código de barras. O público poderá baixar as entradas por celular em formato de e-ticket.

- E aí vem uma dica importante: não poste foto do seu ingresso nas redes sociais mostrando o código de barras. Isso evita a falsificação - disse Ferreti.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos