Timão se reapresenta com 'reforço' na segurança e só reservas em campo

Derrotado pelo Vitória em Salvador, o Corinthians se reapresentou na tarde desta segunda-feira no CT Joaquim Grava e já iniciou preparação para enfrentar a Ponte Preta na próxima quinta, às 11h, na Arena de Itaquera. Apenas reservas da partida deste fim de semana trabalharam em campo, exceção feita ao goleiro Walter, que iniciou a trajetória como titular da meta alvinegra justamente no Barradão. Se no gramado não houve esboço de time ou qualquer grande novidade, fora do campo o ambiente foi agitado com a presença de policiais militares como medida de segurança durante este período de instabilidade da equipe.

O Corinthians vem de cinco jogos sem vencer na temporada, sendo incluídas nesta conta as partidas que selaram a eliminação no Paulistão e na Libertadores, e semana passada houve duas manifestações de torcedores: protesto com faixas e gritos no sábado, dia 14, e cinco dias depois uma reunião convocada pela organizada Gaviões da Fiel com representantes da diretoria e seis jogadores do Timão. Nesta segunda-feira, para evitar maiores problemas, houve presença policial na portaria do CT.

Do lado de fora havia três viaturas estacionadas, com alguns policiais em volta durante a chegada dos jogadores. Já na parte interna foi possível ver mais um veículo e dois policiais conversando com seguranças do Corinthians. De acordo com Eduardo Ferreira, diretor adjunto de futebol do Timão, a presença policial não foi um pedido do Corinthians, e trata-se de um procedimento comum na região onde está localizado o centro de treinamentos.

Sob os olhares dos policiais, os reservas do Timão participaram de um trabalho técnico em campo reduzido e logo depois de uma atividade de finalizações. Até Ángel Romero, Marlone e Luciano, acionados na derrota contra o Vitória, participaram deste trabalho, assim como Vilson e Rodriguinho, que devem assumir as vagas de Balbuena e Elias, a serviço de suas seleções na Copa América. Contra a Ponte Preta, Tite não terá Rildo e Matheus Vidotto, lesionados, além de Yago, suspenso preventivamente por doping e à espera do julgamento, e dos dois jogadores de seleção.

Por pouco, o Timão não escapou de novas baixas para a partida de quinta-feira, já que Lucca e Guilherme Arana sofreram lesões durante o treinamento, mas retornaram sem maiores problemas. O primeiro foi atingido na perna pelo corpo de Léo Príncipe em jogada acidental e precisou ser atendido pelos médicos do clube. Já o outro se envolveu em dividida dura com Matheus Pereira, e ambos ficaram caídos no gramado por alguns minutos. Depois, todos voltaram normalmente.

O Corinthians segue preparação para enfrentar a Ponte Preta nesta terça-feira, novamente às 15h30 - antes, o zagueiro Vilson concede entrevista coletiva no CT. O Corinthians ainda treina quarta de manhã, em horário próximo ao do confronto diante da Macaca pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos