Auditoria aponta graves irregularidades na federação chilena

Uma auditoria revelou graves irregularidades na Associação Nacional de Futebol Profissional (ANFP), entidade que corresponde à federação de futebol do Chile. O exame ocorreu na gestão de Sergio Jadue (2011-2015) e apontou o uso de verbas para fins pessoais e empréstimos a clubes do país.

- Havia um descontrolo generalizado, que abria espaço para que fossem cometidas graves irregularidades. A auditoria será entregue à Justiça chilena - afirmou o atual presidente da ANFP, Arturo Salah.

Indiciado pelo Comitê de Ética da Fifa em maio por corrupção, Jadue é acusado de ter emprestado 5,5 milhões de dólares (R$ 19,5 milhões) a clubes chilenos, sem autorização. Os mais beneficiados, segundo a auditoria, foram o Unión La Calera e Deportes Concepción. O ex-mandatário presidiu o primeiro clube. Já o segundo foi comandado foi um dos homens mais próximos ao ex-cartola.

Ele também teria gastado mais 580 mil dólares (R$ 2 milhões) em viagens e advogados que trabalham em sua defesa, nos Estados Unidos, país em que será julgado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos