Grupo protesta na Gávea e pede retornos de Adriano e Bruno

O inferno astral do Flamengo parece não ter fim. Além dos resultados ruins e da iminente saída de Muricy Ramalho por problemas de saúde, o clube precisa conviver também com a insatisfação de sua torcida. No início da tarde desta quinta-feira, cerca de 70 torcedores fizeram um protesto pacífico em frente a sede da Gávea, na zona sul do Rio de Janeiro.

O grupo elegeu diversos culpados pela má fase do Rubro-Negro na temporada. Os principais alvos foram o atacante Paolo Guerrero, que está com a seleção peruana para a disputa da Copa América nos Estados Unidos, e do diretor-executivo Rodrigo Caetano.

O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, o vice de futebol Flávio Godinho e jogadores como o goleiro Paulo Victor, o lateral Jorge e o atacante Marcelo Cirino foram criticados. Sobrou também para Abel Braga, principal nome cotado para substituir Muricy.

Os torcedores pediram ainda o retorno do atacante Adriano e do goleiro Bruno, que está preso.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos