Por que Bento prefere improvisar gringo a usar Bryan na lateral

  • Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

Novamente improvisado na lateral esquerda, Sánchez Miño deixou o Mineirão, na tarde desse sábado, no empate com o América-MG, vaiado pela torcida do Cruzeiro. A atuação do argentino gerou críticas por parte do público que compareceu ao Gigante da Pampulha, mas não foi suficiente para o português tirá-lo de campo e colocar o jovem Bryan, contratado junto ao adversário do fim de semana.

Mas por que o europeu prefere improvisar o gringo na função a utilizar o atleta recém-contratado para ocupar uma vaga no setor? Ele mesmo respondeu ao questionamento na noite desse sábado (28), ainda na sala de imprensa do estádio.

"A questão de ser lateral esquerdo de ofício... O Miño jogou sempre nesta posição, pelo que vi antes de chegar. Vai depender da nossa estratégia para cada jogo. Vai depender também do calendário e daquilo que temos que gerir, como fizemos hoje (sábado) em outras duas posições, na lateral direita (Lucas foi poupado por desgaste muscular, com Gino sendo improvisado) e zagueiro (Bruno Rodrigo deu lugar a Léo)", disse.

"Vamos sabendo que o Bryan é um jogador de características mas ofensivas. Vai depender muito do nosso pensamento e estratégia para cada jogo", acrescentou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos