Infantino pode ser afastado por 90 dias, afirma jornal alemão

Eleito em fevereiro como novo presidente da Fifa, Gianni Infantino corre o risco de ser afastado provisoriamente por 90 dias por ordenar os funcionários a apagarem e-mails, no mês passado, antes de um congresso da entidade, no México. O período corresponde ao julgamento, caso os indícios forem encontrados. A informação foi publicada ontem pelo jornal alemão "Welt Am Sonntag".

A Fifa se pronunciou em nota oficial, negando qualquer denúncia contra o mandatário suíço.

- Não há nenhum processo formal contra o Sr. Infantino.

Em pouco tempo no poder, o suíço acumula algumas polêmicas na Fifa. Ele retirou parte da independência dos comitês de investigação, o que acabou culminando na demissão de Domenico Scala, auditor da entidade. Outros motivos de críticas foram o recebimento de presentes da Adidas e os gastos excessivos em roupas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos