Sucinto e humilde, Ganso fala em resgate do 'futebol bonito' da Seleção

Paulo Henrique Ganso gosta de ressaltar que não mudou nos últimos anos, dentro e fora de campo, mas ele mudou, sim. Antes entusiasta de frases do tipo "jogar meu grande futebol", "meu melhor futebol", hoje adota discurso mais comedido. Convocado para a disputa da Copa América Centenário com a Seleção Brasileira, o camisa 10 do São Paulo concedeu entrevista nesta quinta-feira para falar do chamado e evitou exaltar seu lindo futebol, que tem aparecido muito em 2016.

Ganso, como de costume, foi sucinto nas respostas e focou no aspecto coletivo. Disse, entre outras coisas, que espera que a Seleção reconquiste o torcedor brasileiro, com a volta do futebol bonito que lhe é característico.

- Espero que todos se destaquem, que nossa Seleção possa voltar a jogar bonito. Título de Copa América é super importante. Espero que a gente possa trazer o torcedor de volta para a Seleção - afirmou o meia.

Em 2016, Ganso disputou 29 jogos pelo São Paulo e marcou sete gols, sendo o vice-artilheiro do time, atrás apenas de Calleri, com 12. Lembrando que está a apenas um de igualar sua marca de todo o ano passado. Com cinco assistência, também lidera o quesito com o lateral-direito Bruno. Mas mesmo com os números favoráveis, o meia evita dizer se já está em nível superior ao que apresentou no Santos, principalmente na sempre lembrada temporada 2010, quando conquistou Paulista e Copa do Brasil com grandes atuações.

- Não dá para falar se atingir o patamar maior, o que tenho de fazer é fazer meu melhor aqui no São Paulo. Deixo para vocês analisarem isso e eu continuo fazendo meu melhor - declarou.

Na Seleção, o são-paulino se reencontrará com Rogério Ceni, que foi seu companheiro de clube de 2012 a 2015. O ex-goleiro está como auxiliar pontual do time de Dunga na Copa América. Ganso disse que aproveitará para seguir pedindo conselhos ao Mito.

- Do Rogério nem sei nem o que falar, porque ele é o Mito, como pessoa, atleta profissional. Ele sempre quer ganhar tudo, até par ou ímpar. Sempre conversei com ele aqui, essa conversa amadureceu muito. Sempre vou falar com ele, quem está de fora pode ver melhor do que quem está dentro. Sem dúvidas vou conversar ainda mais - salientou.

Ao torcedor do São Paulo já fica a saudade. Ganso poderá perder até seis jogos do Campeonato Brasileiro pelo período na Seleção. O camisa 10 voltará para a disputa das semifinais da Libertadores, contra o Atlético Nacional (COL), nos dias 6 e 13 de julho. Ele não falou quando viajará para os Estados Unidos, mas pode ser nesta quinta à noite. Ganso não era chamado desde 2012, na Olimpíada de Londres, para a Seleção.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos