Para Dunga, base sólida coloca Equador um passo à frente do Brasil

Favoritismo na estreia? Que nada! A tradição pentacampeã da Seleção Brasileira e os oito títulos da Copa América não colocam os comandados de Dunga como favoritos na estreia deste sábado, contra o Equador. Para o treinador, o grupo canarinho sofreu com as recentes ausências e ainda está em formação, fator determinante para ver o adversário um passo à frente.

- O Equador é uma equipe que mantém uma base há algum tempo, a seleção brasileira está em formação. É uma equipe que joga bem coletivamente. Estamos dando oportunidades a todos e nessa Copa América e infelizmente alguns jogadores se machucaram. Nesse ponto de vista, tem uma equipe há um longo tempo jogando junto - comentou o treinador.

Depois que iniciou a preparação em solo americano, Dunga perdeu Ricardo Oliveira, Douglas Costa, Rafinha, Ederson, Kaká e Luiz Gustavo. Para a estreia contra o Equador, Miranda ainda é dúvida, já que o último treinamento da seleção foi fechado para a imprensa e o zagueiro queixou-se de dores musculares nos últimos dias.

- O Equador está fazendo muitas coisas boas, a equipe com o passar do tempo aprendeu a mentalidade justa, com o treinador, jogo coletivo forte compacto. Estamos concentrados, jogam muito tempo juntos e cada um sabe o que precisa fazer e jogando com alegria - acrescentou.

Brasil e Equador se enfrentam às 23h (de Brasília) deste sábado no estádio Rose Bowl, o mesmo onde a Seleção, há 22 anos, conquistara o tetracampeonato mundial. Em campo, Taffarel, Gilmar Rinaldi e Dunga estavam naquela ocasião e levantaram a taça da Copa do Mundo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos