Alisson admite sorte em gol anulado, mas vê 'bola complicada'

O sentimento de alívio marcou a entrevista de Alisson após o empate em 0 a 0 do Brasil com o Equador, no sábado, na estreia da Copa América. Protagonista de um frango, ao empurrar para o gol uma finalização sem ângulo de Bolaños, o goleiro da Seleção Brasileira não escondeu que o fato do lance ser anulado tranquilizou um pouco sua consciência:

- A gente tem que contar às vezes com a sorte também. A primeira impressão que tive é que a bola saiu, realmente. Mas tenho que dar seguimento na jogada. Quando ele chutou, a bola desviou na trave. Estava fazendo o movimento para tirar a bola, mas ela bateu no meu braço e entrou. Logo levantei a mão e vi que o bandeira tinha marcado.

Alisson, porém, rechaça a hipótese de ter falhado ao tentar defender a finalização de Bolaños. Segundo o goleiro, a batida era perigosa.

- Já revi, mas é difícil. Não existe bola fácil. Foi uma bola muito complicada. O Bolaños chutou por chutar. Mas o lance foi anulado. Quando a gente faz a defesa, e o juiz dá impedimento, ninguém fala.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos