Eurocopa conta com cinco caçulas. Veja quem pode surpreender!

A França já está pronta para receber a Eurocopa dos caçulas. Graças ao novo formato, cinco seleções sem grande tradição no Velho Continente conseguiram ingressar no torneio: Albânia, Islândia, Irlanda do Norte, Eslováquia e País de Gales. A competição terá o pontapé inicial nesta semana.

A classificação do quinteto atende a um antigo e talvez último desejo concretizado de Michel Platini, presidente da Uefa, afastado do cargo e prestes a renunciar. O francês sonhava com uma Eurocopa "mais democrática" e aberta a equipes menores. Claro que, por trás de tantas boas intenções, houve um fator político no aumento de 16 para 24 participantes.

A primeira seleção a entrar na confraria dos novatos foi a Islândia, time que conseguiu garantir a vaga direta nas Eliminatórias, em um grupo que contava com a Holanda, terceira colocada na última Copa do Mundo. Uma façanha épica para os Homens de Gelo, heróis em um país com apenas 329 mil habitantes.

Até então, o maior feito da Islândia tinha ocorrido em setembro de 1991, na vitória sobre a Espanha por 2 a 0, nas Eliminatórias da Eurocopa de 1992. Em 2013, por pouco a Islândia não disputou a Copa do Mundo no Brasil, já que, por ter chegado à segunda posição da chave, disputou e perdeu o play-off final para a Croácia.

Os destaques do time são o meia Sigurdsson e o incansável atacante Gudjohnsen, ex-Barcelona e Chelsea e jogador mais veterano do elenco, com 37 anos.

A Islândia enfrentará Portugal, Áustria e Hungria no Grupo E. Beliscar uma vaga nas oitavas de final não é tão difícil. O sorteio não colocou os Homens de Gelo ao lado de nenhum bicho-papão.

Em seguida, veio a façanha histórica da Irlanda do Norte, que passou sem sustos por Hungria, Finlândia, Ilhas Faroe e Grécia.

O país, que já participou de três Copas do Mundo (1958, 1982 e 1986) não tem uma liga forte. A Carling Premiership ou IFA Premiership não chega a ser muito atraente. Deste modo, os jogadores atuam na Inglaterra ou na Escócia. O destaque é o goleiro Roy Carroll, que soma uma passagem pelo Manchester United de 2001 a 2005.

A seleção está no Grupo C ao lado de Alemanha, Polônia e Ucrânia. De repente, uma vitória sobre as duas últimas seleções pode deixar a equipe entre as melhores terceiras colocadas.

A classificação do País de Gales brindará a Eurocopa com a participação do ala-esquerdo Bale. Astro do Real Madrid, ele é o segundo jogador mais caro de todos os tempos. Muitos analistas lamentavam que a Copa do Mundo nunca teria a presença do craque. A Eurocopa está aí para saciar essa antiga vontade.

- Era um dos meus sonhos desde criança. Conseguimos chegar na Euro, mas não vamos parar por aqui. Agora, devemos fazer um bom trabalho na França - disse Bale.

No Grupo B, País de Gales medirá forças com Eslováquia, a Inglaterra, no clássico britânico, e a Rússia. Se Bale estiver inspirado, a seleção tem boas chances de alcançar as oitavas de final como segunda colocada.

Um dos países mais pobres da Europa, a Albânia também teve seus dias de glórias nas Eliminatórias. Em setembro de 2014 a seleção surpreendeu Portugal na derrota que culminou na demissão do técnico Paulo Bento, atualmente no Cruzeiro.

A Albânia conta com jogadores espalhados por ligas europeias, em clubes medianos em sem grande protagonismo. Alguns estão no Calcio, como o goleiro Berisha (Lazio) e o zagueiro Hysaj (Napoli).

Os albaneses terão vida complicada na Eurocopa. Grande azarão, o time enfrentará França, Romênia e Suíça no Grupo A. Se conseguir um lugar nas oitavas de final, aparecerá como uma grande surpresa.

A Eslováquia fecha o quinteto dos caçulas. Entre os caçulas, foi a última seleção a carimbar o passaporte. Nas Eliminatórias da Eurocopa, uma vitória sobre a Espanha para elevar a moral do time do Leste Europeu. Nos amistosos, triunfo recente sobre a Alemanha e ótima impressão às vésperas de chegar à França.

Hamsik é o principal nome da Eslováquia. O apoiador do Napoli é o típico jogador de meio-de-campo dos sonhos de qualquer treinador, com fôlego, pegada na marcação, ótima chegada ao ataque e qualidade nas finalizações.

Os eslovacos pegam Inglaterra, Irlanda do Norte e Ucrânia. A vaga nas oitavas de final é bem possível se o time conseguir vencer os dois últimos adversários, que estão quase no mesmo nível.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos