De artilheiro a problema: Joia do São Paulo é rebaixado para a base

  • Divulgação/Site oficial do São Paulo

    João Paulo, atacante do São Paulo

    João Paulo, atacante do São Paulo

A última geração Sub-20 do São Paulo, com jogadores nascidos em 1996 e 1997, é vista no clube como uma das mais promissoras em anos. Tanto que dez já foram relacionados pelo técnico Edgardo Bauza para jogos em 2016. Um caminho aberto para a ascensão dos garotos, mas não aproveitado por um dos principais expoentes da geração: o atacante João Paulo.

João Paulo tem 19 anos e ganhou projeção nacional ao ser o goleador do Tricolor na Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2015, o torneio mais famoso de base do país. Os sete gols anotados, um deles olímpico, foram o cartão de entrada para o profissional, no time de Muricy Ramalho. Mais de um ano depois, porém, o jovem passa longe dos planos de Bauza e possui imagem ruim no clube.

Tudo aconteceu no início deste ano. Ainda integrado ao profissional, João Paulo teve postura reprovada pelo clube no processo de recuperação de uma cirurgia na perna direita. De acordo com relatos do CT, o atacante engordou e chegou a ir ao local de treino sem condições para tratar no Reffis. Ao mesmo tempo, os profissionais eram informados de exageros do atleta fora do ambiente de trabalho. A medida foi penalizá-lo: João Paulo voltou para a base.

A partir daí, foi ultrapassado por outros jogadores da posição: Joanderson, atualmente emprestado ao Cruzeiro, e Pedro, que chegou a ser inscrito no Paulista deste ano. João Paulo já voltou a jogar há algum tempo e tem entrado no time Sub-20.

 

- Ele (João Paulo) teve uma conduta que não consideramos adequada na recuperação e foi deslocado para Cotia. Se conseguir se recuperar, e mostrar o potencial, poderá voltar ao time de cima - disse o diretor-executivo Gustavo Vieira de Oliveira.

O LANCE! entrou em contato com João Paulo e seu empresário, que não quiserem falar sobre o assunto. A assessoria do atleta enviou uma nota, reproduzida na íntegra abaixo.

"Em janeiro, ele teve um desgaste na patela e precisou passar por uma cirurgia. Chegou a treinar uns dias com o Bauza antes. Teve alguns problemas da idade. Mas foi sentado e conversado já. Tanto que o clube recusou uma proposta de um grande do Brasil por ele. Aposta na recuperação do atleta. Quando ele estiver ok (já emagreceu e tal) voltará ao profissional."

João Paulo fez quatro jogos no profissional do São Paulo e não marcou gol. Nesta quarta, entrou no segundo tempo na vitória por 1 a 0 sobre o Coritiba no Brasileiro Sub-20. Com contrato até fevereiro de 2019 com o Tricolor, ele pode ser emprestado para ganhar experiência. A contragosto do clube, que gostaria de vê-lo como sombra a Alan Kardec e Calleri, que deve se despedir do clube ao término da Copa Libertadores.

A GERAÇÃO 1996/1997 NO PROFISSIONAL

Já jogaram

Lucão foi o primeiro a subir, em 2013, e tem 79 partidas no profissional. Depois de Boschilia e Ewandro, ambos fora do clube, Auro subiu em 2014 e disputou 34 jogos. Lyanco, que subiu em 2015, atuou 12 vezes, mesma marca de Lucas Fernandes, promovido neste ano. Banguelê e Luiz Araújo têm uma atuação cada.

Relacionados

O zagueiro Kal, o lateral-direito Araruna, o volante Artur e o centroavante Pedro têm ganhado chances de ficar no banco no Brasileirão. Já o atacante Murilo foi relacionado em 2015 por Osorio.

Nos treinos

O goleiro Lucas Perri treina diariamente com Denis.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos