Santos tem cláusula de preferência para ter Geuvânio de volta

  • Alexandre Vidal/Divulgação

    Geuvânio em sua chegada ao Tianjin Quanjian ao lado do então técnico do time, Luxa

    Geuvânio em sua chegada ao Tianjin Quanjian ao lado do então técnico do time, Luxa

Além de lucrar R$ 17 milhões, o Santos ganhou uma garantia para o futuro com a venda de Geuvânio: a preferência em repatriar o atacante, que está na China. Ao vender o jogador para o Tianjin Quanjian, o Peixe incluiu no contrato a cláusula de preferência no Brasil, o que significa que, caso retorne e receba proposta de outro clube, o estafe do atleta deve mostrar a oferta ao clube da Vila Belmiro, que é obrigado a responder se vai ou não cobrir os números apresentados.

Recentemente, o Tianjin Quanjian demitiu o técnico Vanderlei Luxemburgo, responsável por levar Geuvânio, Jadson e Luis Fabiano à Ásia. No entanto, a saída desses jogadores não será imediata, devido ao alto investimento.

Os chineses pagaram 11 milhões de euros (R$ 48 milhões) para ter o atacante. O Santos lucrou R$ 17 milhões pois tinha apenas 35% dos direitos econômicos.

O Tianjin contratou para a vaga de Luxemburgo o italiano Fábio Cannavaro, ex-zagueiro do Real Madrid (ESP) e da seleção italiana.

Revelado no próprio Santos, Geuvânio deixou a Vila Belmiro com 127 jogos e 40 gols marcados.

Em sua despedida, ele se emocionou e deixou claro que espera voltar a defender o clube no futuro. A diretoria santista no entanto, não espera fazer uma investida, já que contratou reforços para a posição.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos