Bauza justifica mudanças e lamenta 'castigo' para o São Paulo

O técnico Edgardo Bauza viu como um castigo a derrota de 2 a 1 para o Atlético-PR na noite deste sábado, no Morumbi. O argentino destacou as chances criadas pelo Tricolor, mas lamentou a forma como o time paranaense conseguiu a virada na segunda derrota tricolor em casa no Campeonato Brasileiro.

- A equipe fez um bom primeiro tempo, em que fizemos a vantagem. E no segundo tempo tivemos no contra-ataque as possibilidades para definir a partida. O futebol te castiga, como aconteceu. Não pudemos definir Tivemos quatro chutes na trave e acabamos perdendo. Foi uma lástima porque a equipe fez um grande esforço para ganhar - afirmou o treinador.

Bauza também explicou as alterações do time no segundo tempo. Ele trocou Kelvin por Luiz Araújo e Ytalo por Lucas Fernandes, deixando o contestado Alan Kardec em campo.

- As modificações foram simplesmente por questão física. Ytalo não pode jogar 90 minutos, saiu muito desgastado do último jogo. E Kelvin me pediu para sair, porque estava com uma dor na coxa que já vem de algum tempo. Foi só por isso - destacou o treinador.

O treinador argentino também falou sobre a situação de Calleri. O centroavante soube pouco antes do jogo que seu melhor amigo faleceu na Argentina, vítima de um acidente de moto. A comissão técnica então o dispensou para acompanhar o funeral do amigo.

- É um tema pessoal. Vindo para o Morumbi teve a má noticia do falecimento de seu amigo em um acidente de trânsito e o liberamos para ir à Argentina para pooder se despedir. Foi o mais humano que pudemos fazer - comentou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos