Cruzeiro e Flamengo traz heróis vascaínos em lados opostos

A partida entre Cruzeiro e Flamengo, nesta quarta-feira, às 21h45, no Mineirão, marcará o reencontro encontro entre dois algozes recentes do Flamengo e heróis vascaínos. Rafael Silva, autor do gol do título carioca do Vasco de 2015, que tirou o time da fila após 12 anos, e Rafael Vaz, autor do gol do título invicto desta temporada, podem se reencontrar dentro das quatro linhas.

O atacante Rafael Silva tem 25 anos e chegou ao Vasco em 2014, vindo do Ituano, então campeão paulista. Ele deixou a sua marca logo na estreia, na quarta rodada da Série B, contra o Oeste, em São Januário, quando o Cruz-Maltino venceu por 2 a 0. Depois, sofreu com lesões e perdeu espaço para Kléber Gladiador.

Em 2015, o atacante viveu dias melhores no Gigante da Colina. Na primeira partida da final do Campeonato Carioca, contra o Botafogo, ele saiu do banco para fazer o gol da vitória, nos acréscimos, por 1 a 0, contra o Botafogo. No segundo jogo da final, ele repetiu a dose e abriu o placar da vitória sobre o Botafogo por 2 a 1.

Em agosto, Rafael Silva deixou más lembranças ao Flamengo: marcou o gol que eliminou o time da Copa do Brasil. Após o jogo, o atacante provocou o maior rival:

-Eles brincam com a gente, disseram que iam passar por cima do Vasco, e nós brincamos com eles. Acabou o caô.

Ele terminou a temporada como artilheiro do Vasco, com dez gols. Em dezembro, se transferiu para o Cruzeiro, onde vem amargando a reserva.

Já o outro Rafael, o Vaz, chegou ao Vasco em 2013, vindo do Ceará e desde aquela época já erguia uma fama de zagueiro-artilheiro. O defensor chegou ao clube para substituir o ídolo Dedé, que foi para o Cruzeiro, curiosamente seu adversário desta noite.

Assim como Rafael Silva, ele também estreou com gol. O resultado, porém, foi ruim para o Vasco: 5 a 3 para o Internacional. O Vasco terminou aquele ano rebaixado e o zagueiro ficou manchado, mesmo tendo terminado a temporada com três gols, mais até do que o ídolo Juninho. Nos dois anos seguintes, Vaz teve problemas disciplinares, más atuações e treinou separadamente do elenco algumas vezes.

Neste ano, porém, as coisas mudaram para Vaz. Em fevereiro, foi o algoz do Flamengo, ao marcar o gol da vitória por 1 a 0, em partida válida pela Taça Guanabara.

Na final do Carioca, contra o Botafogo, Rafael Vaz marcou o gol que sacramentou o título vascaíno. No primeiro jogo, o Vasco havia vencido por 1 a 0. Na segunda partida, o alvinegro havia revertido o placar e encaminhava a disputa para os pênaltis, mas Vaz empatou de cabeça e garantiu o 24° Carioca do clube.

Dez dias depois, Vaz foi novamente salvador do time. A partida era Vasco e CRB, válida pelo jogo de volta da segunda fase da Copa do Brasil. O Vasco perdia por 1 a 0, resultado que também levava para as penalidades. O técnico Jorginho ousou, colocou Vaz como centroavante e deu resultado. No último lance do jogo, ele recebeu um cruzamento de Éder Luis e assegurou a classificação. Ao longo dos três anos e meio de Vasco, ele marcou dez gols.

Além de Vaz e Silva, outro carrasco rubro-negro dos tempos vascaínos que estará em campo hoje é o atacante colombiano Riascos, hoje no Cruzeiro, voltando de empréstimo.

Ano passado, Riascos marcou o um belo gol de peixinho sobre o arquirrival no primeiro jogo entre as duas equipes no Campeonato Brasileiro. No primeiro jogo da eliminação do Flamengo da Copa do Brasil do ano passado, Riascos deu o passe para o gol de Jorge Henrique. Este ano, pela semifinal do Carioca, o atacante deu um drible desmoralizante em César Martins. Na sequência da jogada, saiu o primeiro gol vascaíno da vitória por 2 a 0. Ao todo, Riascos marcou 17 gols pelo clube.

No confronto de logo mais, Rafael Vaz deverá ser titular da zaga rubro-negra ao lado de Réver. Riascos está confirmado e Rafael Silva deve ficar no banco do Cruzeiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos