Governo federal se põe à disposição para melhorar cerimônias dos Jogos

O governo federal se colocou à disposição do Comitê Rio-2016 para promover uma melhora no projeto atual da cerimônias dos Jogos Olímpicos, em especial a de abertura, que acontecerá no dia 5 de agosto, no Maracanã. O assunto foi tratado nos encontros entre o presidente interino Michel Temer, o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, e o Comitê Rio-2016.

O ministro do Esporte, Leonardo Picciani, deixou o último dia de reuniões com o COI, nesta quarta-feira, com boa impressão dos preparativos finais do megaevento. Ele disse que os valores serão discutidos nos próximos dias.

- O balanço é muito positivo e confirma o que nós temos assinalado nos últimos dias, de que a maioria dos preparativos estão prontos. Estamos na fase final e cumprindo o calendário. O presidente do COI fez uma referência à conversa que teve com o presidente Michel Temer, sobretudo sobre as cerimônia, de uma possível ajuda do governo federal. Temer sinalizou positivamente e se colocou à disposição - afirmou Picciani, sem dar detalhes.

- O custo estimado é de R$ 250 milhões, mas nós iremos ainda conversar com o presidente Nuzman sobre esse projeto. É para que o Brasil faça uma cerimônia à altura da que esperamos fazer. O evento está bem preparado. O Brasil fará algo que impactará os espectadores no mundo inteiro - disse o ministro.

Na última terça-feira, Temer declarou à imprensa que prestará o auxílio financeiro que for necessário à realização dos Jogos. O discurso acontece em um momento delicado para os cofres dos governos federal, estadual e municipal, e do Comitê Rio-2016.

Um dos temas dos quais ele deu garantias foi a sequência das obras da Linha 4 do metrô, que terá limitações durante os Jogos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos