Árbitro cria contas falsas no Tinder para colegas mulheres e é banido

O árbitro Connor Mayes, da Inglaterra, foi banido por três anos pela Federação de Futebol de Hampshire. Ele criou contas falsas de três mulheres que exercem a mesma profissão no Tinder, aplicativo de relacionamentos. Por causa do constrangimento causado, foi afastado de suas atividades.

As vítimas são Amy Robinson, Paula Wyatt e Lucy Oliver. Esta última apitou a última final da Copa da Inglaterra feminina, e é esposa de Michal Olver, árbitro da Premier League. O próprio Connor Mayes admitiu sua conduta imprópria.

Os outros usuários do aplicativo acreditaram que de fatos elas estavam lá, e que utilizavam a mídia social para flertar. Acabaram recebendo comentários indesejados e abordagens não solicitadas.

- Lucy, Amy e Paula estão passando por um inferno, com suas reputações manchadas e com suas confianças abaladas. Mayer pode retornar ao futebol em três anos como se nada tivesse acontecido. Mas as mulheres precisam de aconselhamento patrocinado pela Federação Inglesa (FA) para ajudá-las a recuperar desse abuso traumático virtual e para garantir que possam continuar com suas carreiras bem sucedidas - disse um porta-voz da Women in Football (Mulheres no Futebol), órgão de apoio ao futebol feminino.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos