Com ressalva, Pelé elogia Tite na Seleção: 'Não sei porque aceitou'

A escolha de Tite para comandar a Seleção Brasileira agradou Pelé, o maior ídolo brasileiro no futebol. No entanto, o ex-camisa 10 confessou que não sabe porque o treinador aceitou o convite da CBF.

O Rei do Futebol fez críticas à entidade, em relação à política, já que o presidente da Confederação, Marco Polo Del Nero, acusado de corrupção.

- Não sei porque ele aceitou, não, mas é um técnico capaz, para a Seleção é bom, mas não acho justo muitos críticos falarem mal do Dunga, não tem nada a ver. Infelizmente a Seleção não tinha tempo para treinar, mudava o time a toda competição, então o Dunga não tem culpa. Tite foi bem escolhido.

- O que nós lamentamos é o que acontece no Brasil, não só na CBF, na política brasileira. Amamos esse país, trabalhamos para ser importante no mundo, ficamos tristes com a política - disse Pelé.

Nesta quinta-feira, no Museu Pelé, em Santos, Pelé recebeu e Ordem Olímpica, dada pelo Comitê Olímpico Internacional.

Pela Seleção Brasileira, Pelé jogou quatro Copas do Mundo, em 1958, 1962, 1966 e a de 1970. Destas, o Brasil faturou três, com exceção da de 1966.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos