Seis russos presos em Lille; Uefa só lamenta. E elogia a polícia

A prefeitura de Lille divulgou no início da manhã desta quinta-feira a informação de que 37 pessoas foram presas na cidade no dia anterior por causa de distúrbios, quase todos envolvendo russos que estavam na cidade para a partida da sua seleção contra a Eslováquia, e ingleses -muitos deles em hotéis da cidade, que fica a 40km de Lens, local do jogo desta quinta-feira contra Gales.

No meio dos presos estavam seis russos que, segundo a polícia local, se envolveram no confronto em Marselha, chegaram a ser detidos na cidade do Sul da França, mas liberados por falta de provas. Desta vez, eles deverão seguir sob custódia e entrar na lista dos deportados. O total de feridos, todos considerados sem gravidade, foi de 16.

Ao tomar conhecimento do fato, a Uefa divulgou um comunicado lamentando as cenas de violência, chamando de deploráveis, elogiando a polícia local e ratificando que não haverá sanções pois as brigas não ocorreram no estádio.

Rumo a Lens

Como havia o risco de alguns russos mais exaltados migrarem para Lens para envolvimento em novas brigas com os ingleses, as autoridades policiais deslocaram parte do efetivo de 4.000 mil policiais para a cidade vizinha.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos