São Paulo prepara viagem a Portugal para investida decisiva por Maicon

  • Julia Chequer/Folhapress

O tempo é cada vez mais curto para o São Paulo atender aos desejos da torcida, de Edgardo Bauza - de todos no clube - e acertar a permanência de Maicon. É por isso que, nos próximos dias, o diretor-executivo Gustavo Oliveira embarcará para Portugal para uma investida decisiva pelo zagueiro, emprestado pelo Porto (POR) somente até o dia 30 de junho.

Restam somente 13 dias para que o contrato inicial feito pelos Dragões termine. Os lusitanos não contam mais com o defensor, mas acreditam que podem fazer bastante dinheiro nesta janela de transferências na Europa. Segundo a imprensa local, a pedida portista é de oito milhões de euros (aproximadamente R$ 31,1 milhões).

O valor foge do padrão de contratações do Tricolor, que confia na chance de fechar o negócio por cifras um pouco mais modestas. Em último caso, fará esforço homérico para que Maicon permaneça ao menos para a disputa da semifinal - e até de uma eventual decisão - da Copa Libertadores da América, em renovação do empréstimo.

O tema segue sendo tratado com extrema cautela, principalmente após ter sido uma das razões para a saída de Luiz Cunha do cargo de diretor de futebol. O ex-dirigente acreditava que investir R$ 8,8 milhões no peruano Cueva minava as chances de pagar por Maicon, alegando ter se baseado no departamento financeiro do clube.

 

Entre aqueles que ficaram na diretoria a teoria é descartada. E mesmo que a confiança seja grande, ela é cercada por cuidados e silêncio. Afinal, qualquer passo em falso pode custar muito mais caro do que os euros pedidos pelo Porto pela contratação do camisa 27.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos