Calma: Flamengo diz não ter proposta por Guerrero, e presidente do Boca adota cautela com rumores

Jornalistas esportivos da Argentina e do Peru não param de comentar sobre um possível interesse do Boca Juniors (ARG) em contar com Guerrero. No entanto, não há negociação em curso, pelo menos neste momento. Procurado pelo LANCE!, o Flamengo diz não ter recebido propostas pelo atacante, que se reapresentou ao clube nesta terça-feira, no Ninho do Urubu.

Em entrevista coletiva também nesta terça, o presidente do Boca Juniors, Daniel Angelici, foi perguntado se tem interesse em contar com o jogador do Flamengo. O mandatário adotou cautela e um discurso de praxe ao falar sobre especulações.

- Estamos buscando jogadores para as posições nas quais podemos perder algumas peças. Se houver outras opções dentro das possibilidades do clube, vamos fazer um esforço para dar o melhor ao técnico - disse o presidente, referindo-se ao treinador Guillermo Barros Schelotto.

Guerrero está fora do jogo contra o Santa Cruz, nesta quarta-feira, no Arruda. Ele foi poupado do duelo por causa do desgaste da viagem e também da Copa América. Ele está sendo preparado para o clássico contra o Fluminense, no próximo domingo, na Arena das Dunas, em Natal (RN).

Questionado sobre a possibilidade de defender o Boca Juniors, no embarque do Peru para o Brasil, na noite de segunda-feira, Guerrero foi enfático, destacando que defende o Flamengo. Por outro lado, destacou a grandeza do Boca.

- Tenho contrato com o Flamengo. Não sei nada sobre o Boca, estou indo para o Brasil. No futebol não se descarta nada, mas eu sou jogador do Flamengo e estou bem lá. Quem não gostaria de jogar em uma equipe tão grande como o Boca? Qualquer profissional. Porém, sou jogador do Flamengo e seguirei lá - afirmou o centroavante.

Por outro lado, a mãe de Guerrero, Petronila Gonzáles, disse ao canal 'Gol Peru', que gostaria de ver o filho de volta à Europa. Na Alemanha, o atacante já defendeu o Bayern de Munich e Hamburgo.

Muito se fala sobre o futuro do jogador por causa do novo valor da multa rescisória do contrato do atleta, que caiu de 18 milhões de euros para 6 milhões de euros - cerca de R$ 23 milhões - com a abertura da janela de transferências para o exterior.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos