Paes: 'Se era para alguém estar quebrado com os Jogos era a prefeitura'

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, afirmou nesta terça-feira que as finanças do município para a realização dos Jogos Olímpicos Rio-2016 não estão comprometidas, mesmo com os gastos recentes. Segundo ele, o custo da cidade para fazer o evento foi de R$ 732 milhões.

- Não é verdade que o governo federal é quem mais está pagando pelos Jogos Olímpicos - disse em coletiva, no Palácio da Cidade, no Rio de Janeiro.

Ele disse que 93,5% das instalações esportivas dos Jogos, tirando a conta de energia elétrica, que cabe ao governo federal, foi responsabilidade da prefeitura.

- Se era para alguém aqui estar quebrado por causa de Olimpíada, era a prefeitura, não o governo do estado - disse Paes.

O prefeito destacou ainda a boa avaliação da agência Moody's, que avaliou a situação financeira do

- Temos de atentar para fatos e números em vez de ficar especulando - disse Paes.

Ele negou que o custo do megaevento chegue a quase R$ 40 bilhões, valor obtido com a soma das obras essenciais, empreendimentos de legado e recursos privados do Comitê Rio-2016. Disse ainda que Atlanta, por ter sido a "Olimpíada da Coca-Cola", deve ter sido a única a receber mais recursos privados do que a edição carioca.

- Os Jogos custam na verdade 7,07 bilhões (em referência apenas ao gasto da Matriz de Responsabilidades, que reúne os projetos essenciais, como arenas). A maior parte, 60%, com recursos privados. O que gastamos com estádio é 1% do que gastamos com saúde e educação.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos