Com segurança reforçada, mas sem protestos, Flu desembarca no Rio

Com segurança reforçada no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, a delegação do Fluminense não teve problemas no desembarque após a derrota por 4 a 2 para o Santos na noite de quarta-feira, em Cariacica. O policiamento reforçado foi um pedido da diretoria do clube em função das pichações que foram feitas nos muros das Laranjeiras após o resultado ruim.

Marcos Junior, que teve uma boa atuação e marcou os dois gols do Tricolor na derrota por 4 a 2, foi o único a falar com a imprensa no desembarque. O atacante pediu calma e já projeta a recuperação diante do Flamengo, rival do próximo domingo na Arena das Dunas, em Natal.

- A torcida não fica feliz, né. Mas agora é pensar neste jogo contra o Flamengo. O momento é de ter calma para passarmos por isso. Precisamos levantar a cabeça e reverter esta situação - declarou o atacante.

"Cadê reforços", "CT de 1ª, time de 2ª" e "Fora Gum" foram as frases pichadas nos muros da sede do Fluminense após a derrota em Cariacica, no Espírito Santo. O resultado deixou o time de Levir Culpi na 13ª posição do Brasileiro, com 13 pontos conquistados.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos