Brasil se livra de susto, bate a Bélgica e avança à fase final do Grand Prix

Após um início irreconhecível, o Brasil se recuperou, venceu a Bélgica por 3 sets a 1, com parciais de 13-25, 25-19, 25-16 e 25-18, e garantiu neste sábado, em Ancara (TUR), a classificação para a fase final do Grand Prix de vôlei feminino.

Em meio a uma arbitragem polêmica, a partida serviu para o técnico José Roberto Guimarães testar atletas que não vinham jogando com frequência, como a ponteira Jaqueline, a oposto Tandara e as centrais Juciely e Adenízia.

Com o resultado, a sexta vitória brasileira em oito confrontos, o time chegou a sete pontos e não corre mais riscos de ficar fora da etapa decisiva, que reúne os cinco melhores colocados na primeira fase, além da Tailândia, país-sede das finais. Antes, a Seleção ainda encara a Turquia, neste domingo, às 11h30 (de Brasília), no mesmo local.

O que não estava nos planos era um péssimo desempenho das brasileiras logo no início de partida. Elas deixaram as belgas, agora eliminadas do torneio, abrirem 9 a 0, com facilidade no saque e nos contra-ataques.

No segundo set, o bloqueio foi fator determinante para a recuperação das atuais bicampeãs olímpicas. Jaqueline encaixou boas sequências de ataque, e Van Hecke diminuiu a intensidade. Zé aproveitou para fazer mais testes, com Adenízia atuando na função de oposto.

Com a confiança recuperada, a Seleção não precisou de muito esforço para se manter em vantagem e dominar as duas últimas parciais. O comandante também mandou Gabi e Roberta, que buscam uma vaga na equipe que disputará a Olimpíada de agosto, em alguns momentos.

O maior destaque do jogo foi Jaqueline, com 17 acertos. Na equipe belga, a oposto Lise Van Hecke, que jogou a última Superliga pelo Vôlei Nestlé, anotou 16.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos