Chapecoense bate o Cruzeiro em final eletrizante na Arena Condá

O técnico Caio Júnior vai guardar com carinho a estreia no comando da Chapecoense. O novo comandante da equipe catarinense foi fundamental com duas mudanças no segundo tempo para garantir a vitória de virada sobre o Cruzeiro por 3 a 2 nesta quarta-feira na Arena Condá.

Silvinho, Arthur Maia e Kempes fizeram os gols catarinenses, enquanto Matías Pisano e Fabricio Bruno (em jogada polêmica) descontaram para a Raposa. Com o resultado, a Chapecoense chegou aos 18 pontos e subiu para a nona colocação. A equipe celeste, que vinha de duas vitórias seguidas, permaneceu com 14 pontos.

O Cruzeiro ignorou a força da Chapecoense na Arena Condá nos primeiros minutos. Tanto que abriu o placar logo aos seis minutos com Matías Pisano, que aproveitou rebote do goleiro Marcelo Boeck após boa jogada de Arrascaeta pela esquerda. O setor, aliás, foi por onde a Raposa mais insistiu em jogadas ofensivas na etapa inicial. Mas o técnico Paulo Bento perdeu Henrique, com uma pancada na cabeça, com 17 minutos de partida.

A Chapecoense, que também perdeu o zagueiro Marcelo com oito minutos de jogo, demorou um pouco a entrar no jogo e começar a equilibrar as ações. No entanto, na metade final do primeiro tempo já retornou as rédeas da partida. Após pressão com jogadas aéreas veio o empate com Silvinho, que aproveitou cochilo da defesa celeste e tocou entre as pernas de Fábio. Vale ressaltar também que foram 45 minutos inicias de uma disputa dura, com cinco cartões amarelos, a maioria (quatro) para a equipe visitante.

A volta do intervalo trouxe um equilíbrio maior ao confronto. Chapecoense e Cruzeiro se alternavam na criação de oportunidade em chutes . No entanto, a partir dos 20 minutos começou a brilhar a estrela do técnico Caio Júnior. Ele colocou Arthur Maia no jogo. Dois minutos depois ele cobrou falta com perfeição e garantiu a virada dos donos da casa.

A vantagem no placar deu a impressão de que o Cruzeiro não conseguiria se impor novamente na Arena Condá. A Chape tinha o controle da situação. Contudo, a Raposa conseguiu o empate aos 38 minutos em lance polêmico: Lucas Romero fez o domínio com a mão. O arbitro Rodolpho Toski não marcou a infração e o volante tocou para Fabrício Bruno deixar tudo igual.

Os jogadores e a torcida, com gritos de vergonha, protestaram muito. Mas a justiça veio com Kempes, a última mudança do estreante da noite. O atacante, na base da raça, fez o terceiro da Chapecoense e garantiu a vitória e a estreia pra lá de pé quente de Caio Júnior.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE 3 X 2 CRUZEIRO

Local: Arena Condá, Chapecó (SC)

Data-hora: 29/6/2016 - 21h

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR)

Auxiliares: Luiz H. Souza Santos Renesto (PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)

Renda e público:

Cartões amarelos: Gil, Ananias, Rafael Lima e Gimenez (CHA); Mayke, Willian, Matías Pisano, Lucas, Bruno Viana e Bryan (CRU)

Gols: Matías Pisano - 6'/1ºT (0-1), Silvinho - 41'/1ºT (1-1), Artur Maia - 23'/2ºT (2-1), Fabrício Bruno - 38'/2ºT (2-2), Kempes - 43'/2ºT (3-2)

CHAPECOENSE: Marcelo Boeck; Gimenez, Marcelo (Rafael Lima - 8'/1ºT), Thiego e Sérgio Manoel; Josimar, Gil (Arthur Maia - 21'/2ºT), Cleber Santana e Ananias (Kempes - 29'/2º T); Bruno Rangel e Silvinho - Técnico: Caio Júnior.

CRUZEIRO: Fábio, Mayke (Lucas - intervalo), Bruno Viana, Fabrício Bruno e Bryan; Lucas Romero, Henrique (Gino - 17'/1ºT), Bruno Ramires e Arrascaeta; Matías Pisano (Élber - 12'/2º T) e Willian - Técnico: Paulo Bento.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos