Bauza adota cautela sobre compra de Maicon: 'Há princípio de acordo'

Enquanto a torcida e o elenco do São Paulo comemoram o fim da novela da renovação de Maicon, o técnico Edgardo Bauza preferiu manter uma postura mais sóbria. Apesar de o clube ter fechado acordo verbal com o Porto (POR), Patón evitou comemorar a permanência do zagueiro antes da burocracia estar finalizada, e os documentos, assinados.

"Há um princípio de acordo por agora. E uma coisa que aprendi nessa profissão, é que só se fala quando se fecha tudo. Agora há um princípio de acordo", disse o treinador após a vitória sobre o Fluminense.

Maicon é símbolo da reabilitação que o São Paulo alcançou nos últimos meses. A diretoria tricolor despendeu muitos esforços para manter o atleta, cujo acordo de empréstimo acaba nesta quinta-feira. Após muita negociação com a cúpula do Porto, o clube paulista finalmente chegou a um acordo palavreado na noite de terça-feira. O acordo de empréstimo do zagueiro termina nesta quinta-feira, 30 de junho.

Embora São Paulo e Porto tenham acertado os pontos da negociação, o Tricolor aguarda a parte burocrática para registrar um novo contrato com duração de quatro anos com o zagueiro Maicon. Em troca, o clube pagará seis milhões de euros (cerca de R$ 22 milhões) parcelados e cederá já agora o zagueiro Lucão e o lateral-esquerdo Inácio. O clube português ficará com os direitos federativos e 50% dos direitos econômicos dos jovens, que devem se apresentar ao novo clube na semana que vem.

Apesar da cautela de Bauza, Maicon não evitou festejar o tão esperado acordo. Nas últimas semanas, o defensor deixou claro o desejo - seu e de sua família - de permanecer no clube onde foi abraçado pela torcida.

"Espero que esse tenha sido o primeiro de muitos jogos e a primeira de muitas vitórias com esse novo contrato", resumiu o jogador.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos