Rússia demite treinador e Pellegrini, ex-City, pode assumir a seleção

A União de Futebol da Rússia confirmou nesta quinta-feira que Leonid Slutsky não é mais técnico da seleção. Ele fracassou na missão de fazer uma boa campanha na Eurocopa. Na competição, os russos fizeram apenas um ponto, com um empate (1 a 1 com a Inglaterra, na estreia) e duas derrotas.

Slutsky, que também é técnico do CSKA Moscou, já havia anunciado após a derrota por 3 a 0 para País de Gales, na última rodada do grupo B, que não seguiria como comandante da seleção.

- Outra pessoa tem que ser o técnico para preparar a seleção para a Copa do Mundo de 2018 - disse.

A federação local agradeceu ao treinador pelo profissionalismo no comando da seleção. Leonid Slutsky assumiu a equipe em agosto do ano passado no lugar de Fabio Capello.

De acordo com a imprensa europeia, o favorito para o lugar de Slutsky é o de Manuel Pellegrini, que deixou o Manchester City na última temporada. O chileno já teria recebido uma proposta de dez milhões de euros (R$ 36 milhões) anuais para comandar a Rússia.

Vale lembrar que a Rússia já está confirmada na próxima edição da Copa do Mundo por ser a sede do torneio.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos