Sem jogar há um mês, Marlone não entende falta de espaço no Corinthians

  • REUTERS/Paulo Whitaker

    Chegada de Cristóvão Borges não mudou situação de Marlone

    Chegada de Cristóvão Borges não mudou situação de Marlone

Contratado em abril deste ano, o meia-atacante Marquinhos Gabriel completará 14 jogos com a camisa do Corinthians neste domingo, na Arena, diante Flamengo. O número de partidas pelo clube é exatamente o mesmo que soma Marlone, mas a única diferença é que este segundo tem quatro meses a mais de casa que o outro, primeira opção do elenco desde a chegada - Marlone, por sua vez, jamais foi considerado como titular.

A falta de chances a Marlone é um fato que tem chamado atenção da Fiel torcida. Com Tite, o interino Fabio Carille e mesmo Cristóvão Borges em seus três primeiros jogos, o camisa 8 é opção no banco de reservas, mas em poucas vezes acaba acionado.

A última vez, por exemplo, foi no dia 4 de junho, na vitória por 2 a 1 sobre o Coritiba, na Arena. Marlone até começou jogando naquele dia, mas saiu logo no intervalo. Após o jogo, evitou desabafos mais intensos, mas marcou território no elenco. E mesmo assim já não entra em campo há seis partidas.

- Creio que as coisas vão acontecer no tempo certo, mas realmente todo mundo precisa de sequência - disse o meia naquela oportunidade.

Marlone é alvo de constantes sondagens de clubes que disputam o Brasileirão, mas não mostrou intenção de sair do Corinthians em conversas com seus representantes. A pessoas próximas, ele admite não entender a falta de espaço, mas diz também que seguirá brigando para convencer Cristóvão, com quem já trabalhou no Vasco e no Fluminense e de quem é próximo, nutre uma boa relação.

Cadê o Marlone? Esperando...

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos