Guerra é oferecido ao Palmeiras, mas condições do negócio não empolgam

  • AP Photo/Fernando Vergara

    Alejandro Guerra teria sido oferecido ao Palmeiras por empresários ligados ao atleta

    Alejandro Guerra teria sido oferecido ao Palmeiras por empresários ligados ao atleta

Um dos principais jogadores do Atlético Nacional (COL) na Libertadores, o meia Alejandro Guerra foi oferecido ao Palmeiras. Apesar da boa temporada do venezuelano de 30 anos, as atuais condições de negócio fizeram com que o Verdão, por enquanto, não se empolgasse com a sua contratação.

O principal problema é o calendário. A janela de transferências fecha no dia 19 de julho, e a final da Libertadores será disputada no dia 27. O Atlético venceu o São Paulo por 2 a 0 na primeira semi da competição e está com vantagem para garantir a vaga na decisão. A volta será na Colômbia. Ou seja, o meia pode nem ter tempo de ser regularizado para este semestre.

Além disso, o Verdão soube que a multa para tirá-lo do Nacional é de pelo menos 3 milhões de dólares (R$ 10 milhões). A quantia é considerada muito alta para um jogador que passou dos 30 anos. Por último, o Palmeiras não foi o único time brasileiro em que empresários ofereceram Guerra.

A menos que o time colombiano leve e a virada do São Paulo e o valor seja menor, é difícil que o Palmeiras contrate Alejandro Guerra para a disputa do Brasileiro. O meia sentiu dores no joelho na quarta-feira e começou a partida do Morumbi no banco de reservas. Ele entrou aos 15 minutos do segundo tempo e participou da vitória colombiana por 2 a 0.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos