Com Diego Hypolito, CBG anuncia Seleções de Ginástica para os Jogos

A Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) anunciou nesta sexta-feira todos os atletas da ginástica artística que irão representar o Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, no mês que vem. Esta será a primeira vez que o país contará com as duas equipes completas na maior competição esportiva do mundo.

Uma das principais confirmações foi o nome Diego Hypolito. O bicampeão mundial não atingiu o índice estabelecido pela comissão técnica no solo, de 15,700, mas ficou a um décimo da marca na etapa da Copa do Mundo de São Paulo, em maio. Ele é considerado forte candidato a uma final por aparelho.

Além dele, os convocados são Arthur Zanetti, que já havia sido confirmado antes, Arthur Nory Mariano, Francisco Barretto Júnior e Sérgio Sasaki. Caio Souza e Lucas Bitencourt são os reservas. Do grupo, Zanetti, Diego e Sasaki já têm experiência em Jogos.

O coordenador da Seleção de Ginástica Artística Masculina da CBG, Leonardo Finco, comentou que chegar a esses nomes foi uma tarefa árdua. A modalidade vive um dos melhores momentos, ao contar com uma geração de atletas bastante talentosos e de destaque internacional. Além dos convocados, um bom número de ginastas foi observado durante todo o ciclo em competições e avaliações periódicas.

- Essa configuração da equipe se deve ao estudo do maior número possível de finais para o Brasil e, consequentemente, de medalhas. Esses ginastas foram os melhores nas últimas avaliações que fizemos- explicou Leonardo.

Pelo feminino, as ginastas que vão aos Jogos Olímpicos são as mesmas que conquistaram o ouro por equipe no evento-teste, em abril. Daniele Hypolito, Flávia Saraiva, Jade Barbosa, Lorrane Oliveira e Rebeca Andrade (Carolyne Pedro como reserva) serão as representantes do Brasil e buscam superar a oitava colocação por equipe em Pequim/2008.

No individual geral e por aparelhos, as ginastas do País já avançaram às finais, mas ainda não subiram ao pódio. Daniele e Jade já participaram de Olimpíadas.

- A nossa equipe foi muito bem no evento-teste e não tínhamos dúvidas em relação às convocadas. Agora, a nossa decisão se baseia em quais ginastas irão competir cada prova, mas esse é nosso segredo, como parte da estratégia. Queremos o maior número de finais possíveis para estarmos perto das possibilidades de medalhas. Todas as meninas estão bem para isso. Quando estivermos em Curitiba (a partir do dia 14 de julho) nós faremos treino de controle e serão definidas os aparelhos que cada atleta fará. O Alexander Alexandrov, treinador-chefe da Seleção Feminina, estuda todas as possibilidades e faz muitas contas - ressaltou Georgette, que está com as brasileiras na Holanda para a preparação final e também para um amistoso.

As provas de ginástica artística nos Jogos Olímpicos serão de 6 a 16 de agosto, na Arena Olímpica do Rio, na Barra da Tijuca. No dia 6, acontecerão as classificatórias do masculino. O Brasil faz parte da primeira subdivisão, das 10h30 às 13h, e inicia a disputa nas argolas. No dia 7, é a vez das meninas. Na terceira subdivisão, das 14h30 às 16h, as atletas começam na trave.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos