Grupo Bom Senso FC chega ao fim: 'Jogadores não darão mais a cara'

  • Guilherme Costa/UOL

Após três anos de sua criação, o grupo Bom Senso FC chegou ao fim. Neste sábado, a "Folha de São Paulo" traz a informação do término do movimento de jogadores, liderado pelo zagueiro Paulo André. Ainda nesta manhã, a informação foi confirmada pelo LANCE!.

Os jogadores presentes no grupo não mais darão a cara para criticar a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Diretor-executivo do Bom Senso, Enrico Ambrogini comentou sobre o futuro do movimento.

"Os jogadores não darão mais a cara. Eu e o Ricardo (Borges, outro diretor) continuaremos tocando pautas de melhorias do nosso futebol, mas ainda não sabemos se como Bom Senso ou novo grupo", revelou Ambrogini, após contato de nossa reportagem, complementando:

"Falta de recurso, tanto financeiro quanto humano. Eu e Ricardo estamos em pautas mais aprofundadas, que não nos dá tempo para dedicação a algumas tarefas básicas do movimento, como representação em Brasília, reunião de jogadores e escolha de novas bandeiras", salientou.

Ao logo da existência do grupo, foram gastos aproximadamente R$ 500 mil - investidos em passagens aéreas à Brasília para reuniões sobre o Profut, por exemplo.

Mais sobre o Bom Senso

Em 2013, o movimento colheu mais de 300 assinaturas entre atletas dos principais clubes brasileiros e determinou cinco pontos básicos a serem discutidos com a CBF: calendário do futebol nacional, férias dos atletas, período adequado de pré-temporada, fair-play financeiro e participação nos conselhos técnicos das entidades que regem o futebol nacional.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos