Cavalieri vai bem, e Fluminense fica no empate sem gols com o Vitória

Um Fluminense de deficiências e virtudes ficou no empate por 0 a 0 com o Vitória, neste domingo, no Barradão, em Salvador, pela 14ª rodada do Brasileirão. O ponto a ser criticado é a baixa produção ofensiva, enquanto quem merece os louros pela derrota não voltar na bagagem para o Rio é, principalmente, o goleiro Diego Cavalieri, autor de defesas importantes tanto no primeiro quanto no segundo tempo.

Com o empate, ruim para ambos, os dois times continuaram com a mesma campanha, com 18 pontos. Mas a diferença segue no saldo de gols a favor do Tricolor. Na próxima rodada, o Fluminense recebe o Cruzeiro, no primeiro jogo do Tricolor em Edson Passos. Já o Vitória visita o Atlético-PR.

No primeiro tempo, o Fluminense teve muitas dificuldades no ataque. O Tricolor não conseguiu segurar a bola na frente e poucas investidas deram certo, com raras escapadas pelas pontas com Maranhão. Os lances de maior perigo vieram com bobeiras do goleiro Caíque. Em uma, ele soltou uma bola dentro da pequena área, mas conseguiu dar um segundo tapa e afastar o perigo. Na outra, um soco para o meio da área virou passe para um chute de Dudu.

Por outro lado, o Vitória jogou de forma arrojada e só não foi para o intervalo vencendo por 2 a 0, pelo menos, porque Diego Cavalieri fez duas defesas complicadíssimas. Na que mais chamou a atenção, o goleiro do Flu evitou um golaço de Marinho, que pegou na veia depois de dar um lençol em Dudu. Dagoberto e Kieza também deram trabalho à defesa do Flu, que alternou eficácia e sustos ao torcedor.

Já a insatisfação com a baixa produtividade do setor ofensivo se refletiu nas alterações feitas por Levir Culpi logo no intervalo. Magno Alves e Osvaldo deram lugar a Richarlison e Samuel, numa tentativa de aumentar a força física e potência do ataque.

Como objetivo imediato era tirar as rédeas do jogo da mão do Vitória, as mexidas surtiram efeito, ainda que o Flu continuasse a sofrer lá trás, principalmente pelo alto. Mas a contrapartida foi um time mais perigoso. E até reclamando, com razão, de um pênalti não marcado em Samuel.

Só que o objetivo maior era a o triunfo fora de casa. Coisa que não aconteceu (Maranhão, por exemplo, perdeu um gol de cara). Mas olhando a soma do primeiro tempo com o segundo, quando Cavalieri também fez mais defesas difíceis, o Fluminense até saiu no lucro.

VITÓRIA 0 X 0 FLUMINENSE

Local: Barradão, em Salvador (BA)

Data/Hora: 10/7/2016, às 19h30

Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)

Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Alberto Poletto Masseira (SP)

Cartões amarelos: Euller, Kanu, Marinho (VIT); William Matheus, Wellington Silva, Maranhão, Cícero (FLU)

Gols: -

Vitória: Caique, Diego Renan, Kanu, Victor Ramos, Euller; Amaral (Marcelo, 17'/2ºT), Willian Farias, Nickson (Vander, 17'/2ºT), Dagoberto (David, 35'/2ºT), Marinho e Kieza. Técnico: Vagner Mancini

Fluminense: Diego Cavalieri, Wellington Silva, Henrique, Renato Chaves e Willian Matheus; Douglas, Dudu (Marcos Júnior, 16'/2ºT) e Cícero; Maranhão, Osvaldo (Richarlison, intervalo) e Magno Alves (Samuel, intervalo). Técnico: Levir Culpi

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos