Palmeiras, meu Palmeiras... Prass brinca sobre Hino 'normal' na Seleção

Antes de ser "homenageado" com ovadas dos companheiros no treino desse sábado, dia em que completou 38 anos de idade, Fernando Prass recebeu um bolo do Palmeiras. O presente foi entregue por Caio e Helena, filhos gêmeos do goleiro, durante uma entrevista dele ao canal do clube no Facebook.

Na conversa com os torcedores que enviavam perguntas pela internet, o capitão disse que tem o sonho de disputar a Copa do Mundo de 2018 pela Seleção Brasileira e brincou sobre uma situação que vai vivenciar na Olimpíada: o Hino Nacional sendo executado sem que os palmeirenses substituam a letra por "Palmeiras, meu Palmeiras, meu Palmeiras", como fazem nos jogos realizados no Allianz Parque.

- Acostuma, né? Nos jogos aqui em casa é até difícil para a gente cantar o Hino, porque o som da torcida abafa. Vai ser uma situação diferente - sorriu o camisa 1, que ainda disputará dois jogos pelo clube antes de se apresentar ao técnico Rogério Micale para os Jogos Olímpicos.

Ao responder um torcedor que queria saber sobre seus planos para a aposentadoria, Prass reafirmou que ainda está longe de pensar em deixar o futebol.

- Olha, falta muito ainda. As pessoas às vezes acham que estou perto de encerrar por ter 38 anos, mas ainda tenho muito tempo de futebol pela frente, no mínimo uns quatro anos. Óbvio que se eu pudesse escolher, se eu fosse presidente do Palmeiras, faria um contrato de mais quatro anos comigo e encerraria aqui - disse, após falar sobre a Copa:

- Sonho todo mundo tem, né? Eu tenho, sim. Acho que todo jogador tem que sonhar e, mais do que isso, trabalhar para alcançar o objetivo. É difícil, é para poucos jogar uma Copa do Mundo, mas eu tenho o sonho, sim. Tenho muito claro na minha cabeça que é complicado, mas sempre vou ter o sonho.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos