Alan Kardec ganha confiança e pode 'estrear' com Calleri no São Paulo

Autor de dois gols na vitória do São Paulo por 3 a 0 sobre o América-MG no último domingo, o atacante Alan Kardec resgatou a confiança. Após a partida, ele disse que já sonha em formar dupla com Calleri na quarta-feira, no jogo de volta das semifinais da Libertadores contra o Atlético Nacional (COL). Se isso acontecer, será a primeira vez que os dois centroavantes iniciarão uma partida juntos.

Desde que Calleri foi contratado, no início deste ano, ele teve Kardec como companheiro em campo apenas no decorrer dos jogos. Na quarta passada, por exemplo, os dois terminaram em campo na derrota de 2 a 0 para o Atlético Nacional, no Morumbi. Quem iniciou ao lado do argentino foi Ytalo, no lugar do qual é mais possível que Kardec entre, se Bauza realmente optar pela dupla de centroavantes.

Ytalo faz a função que seria de Ganso, fora do jogo por lesão. Atrás de Calleri, como um ponta de lança. Kardec também já exerceu essa função e se colocou à disposição para atuar por ali. Bauza, no entanto, deu sinais lá atrás de que a formação com o camisa 14 na meia não o agrada. Após a derrota para o The Strongest (BOL) por 1 a 0 na estreia na fase de grupos da Libertadores, o treinador argentino falou sobre os dois centroavantes no time. Eles atuaram juntos no segundo tempo.

- Não descarto, mas pelas características, quando os dois estão juntos, perdemos futebol pelo meio. Temos potencial de área se chegamos por fora, mas perdemos mais futebol do que se jogarmos com um. Para fazer isso, tem que aparecer o Ganso. Ele deu bons passes, mas necessitamos que faça mais vezes. Não descarto a chance de que joguem juntos, mas não me parece que daria muitos resultados - afirmou Bauza.

O que pode fazer o argentino mudar de ideia é a fase de Kardec e a necessidade do São Paulo de fazer gols para inverter o resultado de ida, após a derrota por 2 a 0. Kardec fez três gols nos últimos três jogos do Brasileiro - também marcou contra o Fluminense e ganhou confiança., enquanto Ytalo passou em branco nos últimos jogos e fez apenas um desde que chegou.

O time do São Paulo ainda é uma incógnita. O time treinará no Atanásio Girardot, local da partida em Medellín, na noite desta segunda-feira e Bauza começará a montar a escalação. Lesionados, Kelvin e Ganso são desfalques, assim como Maicon, suspenso. João Schmidt, com trauma na coxa direita, é dúvida. Por outro lado, Centurión volta de suspensão. Assim, dá para projetar o time com: Denis, Bruno, Lugano, Rodrigo Caio e Mena; João Schmidt (Hudson), Thiago Mendes, Centurión, Ytalo (Alan Kardec) e Michel Bastos; Calleri.

São Paulo e Atlético Nacional se enfrentam na quarta-feira, às 21h45 (horário de Brasília). O Tricolor precisa vencer por 2 a 0 para levar a decisão para os pênaltis. Qualquer outro placar por dois ou mais gols de diferença garante a classificação.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos