Cristóvão embala no Timão e tenta pôr fim a oscilações antes de clássico

Com quatro vitórias seguidas e a mesma pontuação do líder Palmeiras, o técnico Cristóvão Borges não só conseguiu superar o tropeço na estreia pelo Corinthians, em duelo contra o Atlético-MG, como também vai aos poucos se livrando da sombra de Tite. Três semanas após a troca de comando no Timão, o novo treinador vai impondo seu estilo à equipe e já não tem de responder a perguntas e comparações com o antecessor.

O bom início de Cristóvão no Corinthians acontece mesmo sem o time jogar à plenitude. Uma das marcas deste começo de trabalho do técnico é a oscilação nos jogos, com a equipe atuando bem apenas em um dos tempos das partidas.

O próprio treinador já reconheceu o problema, mas ainda não apontou uma explicação. Contra Flamengo e Chapecoense, os dois últimos jogos, o Timão só foi bem nos 45 minutos finais, quando passou a cometer menos erros e conseguiu balançar as redes. Já diante do Santa Cruz, a equipe teve ótimo começo, mas sofreu na etapa final, mesmo em casa. Esta sina já vinha ocorrendo antes mesmo da chegada do técnico, como foi nas partidas contra Botafogo, Coritiba e Sport.

- Gosto do que a gente fez em boa parte do segundo tempo. Voltamos com a marcação adiantada, controlamos a Chapecoense e o jogo. Foi satisfatório - disse Cristóvão, após a vitória no sábado.

Com mais uma semana livre para treinamentos, o treinador pretende fazer este e outros ajustes. A próxima partida é o clássico contra o São Paulo, domingo, na Arena. Cristóvão espera um jogo duro mesmo se o rival estiver abatido por uma eventual eliminação na Copa Libertadores, quarta-feira:

- É um jogo perigosíssimo. Em clássico as coisas sempre valem, já há uma motivação por si só e é hora de quem está por baixo melhorar.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos