Ex-atacante Edilson é preso por não pagar R$ 430 mil em pensão

O ex-atacante Edilson, o Edilson "Capetinha", de passagens por clubes como Palmeiras, Corinthians, Flamengo e Vasco e campeão do mundo com a Seleção Brasileira em 2002, foi preso neste sábado por agentes da Delegacia de Captura Policial Interestadual (DCPI), em Brasília. Detido no Aeroporto Internacional JK, na capital federal, ele é acusado de não pagar um total de R$ 430 mil em pensão alimentícia. Edilson havia desembarcado de um voo vindo de Salvador.

Edilson, de 45 anos, foi encaminhado para a carceragem do Departamento de Polícia Especializada (DPE) de Brasília e seguirá preso, inicialmente, por até 30 dias. Ele poderá deixar a carceragem assim que quitar a dívida. O ex-jogador deixou momentaneamente a aposentadoria neste ano, quando atuou pelo Taboão da Serra, clube que disputa a Segunda Divisão do Campeonato Paulista, campeonato que equivale à Quarta Divisão. Ele não entrava em campo desde 2010, quando defendeu o Bahia.

O ex-atleta já havia sido preso em 2014 pelo mesmo motivo, o não pagamento de pensão alimentícia. Na época, ele foi detido em Salvador por conta de uma dívida de R$ 120 mil. Já em setembro do ano passado, após uma denúncia do Ministério Público Federal, ele foi alvo de investigação da Polícia Federal por suspeita de fraude no pagamento de prêmios de loterias da Caixa Econômica Federal. Edilson negou participação no esquema.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos