Ex-jogadores do Barça que estavam na Turquia já estão na Espanha

Neste sábado, alguns ex-jogadores do Barcelona participariam de um amistoso beneficente promovido pelo atacante Eto'o, em Antalya, na Turquia. A delegação contava com Deco, Abidal e Puyol. O grupo chegou ao país no mesmo dia em que o Exército tentou dar um golpe de Estado. Diante do clima de tensão na ruas durante a última sexta-feira, o clube catalão não dormiu e tomou as providências para "resgatar" os ídolos. O evento acabou cancelado, assim como o jogo entre Fenerbahce e Lyon.

Com o espaço aéreo turco fechado, o Barça entrou em contato com o secretário de Esportes da Espanha, Miguel Cardenal, e com o Ministério das Relações Exteriores.

As boas notícias começaram a ser divulgadas neste sábado, pela manhã.

O ex-capitão Puyol, por intermédio de uma rede social, garantiu que nada grave ocorreu durante a curta estadia na Turquia.

- Já estamos em Barcelona. Passamos por momentos de incerteza, mas sempre nos transmitiram tranquilidade. Obrigado, Eto'o. Nos vemos em outra oportunidade, irmão - escreveu o ex-zagueiro.

O meia turco Arda Turan, contratado pelo Barcelona junto ao Atlético de Madrid no ano passado, também estava no próprio país. No entanto, ele se encontra em uma zona livre da tensão dos confrontos.

Messi e Iniesta tinham a intenção de participar do encontro. Ambos cancelaram a viagem. Neymar também era um dos convidados do atacante camaronês do Antalyaspor, mas recusou o evento por conta de compromissos no Brasil.

Xavi, Fabio Capello, Maradona, José Mourinho, Aubameyang, Benzema, Drogba, Demba Ba, Geremi, Hazard, Kanu, Kolo Touré, Lass Diarra, Saha, Desailly, Essien e Okocha completariam o evento do ex-jogador do Barcelona.

O governo turco já declarou o fim da tentativa de golpe.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos