Moça Bonita recebe craques que brilharam no Bangu

A manhã do último sábado (16) marcou a história do Bangu. No estádio de Moça Bonita, craques que brilharam com a camisa alvirrubro foram a campo em um jogo entre o time vice-campeão Brasileiro de 1985 contra o campeão da Taça Rio de 1987. Entre eles, Gilmar, Mário Marques, Ado, Arturzinho, Baby e Paulinho Criciúma.

- A ideia surgiu a partir do encontro do Jacimar com o Paulinho Criciúma, em Santa Catarina. Ele me contactou e falou que a maioria dos jogadores do nosso período, a década de 1980, eram do Rio de Janeiro. Abrimos um grupo (na internet) e foi se multiplicando. Com isso, a ideia foi amadurecendo. Ela foi pautada na amizade e o amor que temos pelo Bangu. Levamos o projeto à diretoria, no nome do presidente Jorge Varela, que não mediu esforços, junto do Mário (Marques), para proporcionar uma estrutura digna aos que fizeram a história no clube - explicou Marcelo Araújo, ex-jogador e idealizador do evento.

Homenageado durante a festa, o ídolo Marinho não pôde jogar, mas falou sobre a emoção do evento.

- Estou sendo consagrado, graças a Deus. Pude rever meus amigos. A partir de hoje, o Bangu sempre tem que fazer uma festa no final do ano para que todos passam vir até Moça Bonita. Muita coisa passou na cabeça. Cheguei um pouco tarde e não deu para jogar. Tinha que entrar em campo para aliviar um pouco a vontade - disse.

Após a partida, vencida por 2 a 1 pelo time de 1985, os atletas campeões do Campeonato Carioca de 1966 foram homenageados. O goleiro Ubirajara Mota, o zagueiro Luis Alberto, o meia Jaime e o atacante Ênio receberam das mãos de Gilmar, Márcio Rossini, Arturzinho e Paulinho Criciúma, respectivamente, uma placa pelos serviços prestados ao Bangu. O técnico Mário Marques entregou a lembrança à Marcelo Tito, filho do também campeão Mário Tito, falecido em 1994.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos