Relatório comprova manipulação do controle antidoping nos Jogos de Inverno de Sochi 2014

Um relatório realizado pela Agência Mundial Antidopoing (WADA, na sigla em inglês), foi divulgado nesta segunda-feira. Nele, a comissão independente confirmou a existência de um esquema de manipulação do controle antidopagem durante os Jogos Olímpicos de Inverno de 1014, realizado em Sochi, na Rússia.

Com 103 páginas, o documento atesta as denúncias relatadas pelo ex-diretor do laboratório nacional antidoping russo, Grigory Rodchenkov, de que as alterações das amostras ocorriam com o consentimento do governo russo, através do controle e supervisão do Ministério do Esporte da Rússia. Ainda, laboratórios de Sochi e Moscou e agências governamentais como a FSB, (antiga agência de espionagem KGB), davam assistência para acobertar as fraudes.

Através de uma rede social, o porta-voz da Wada, Ben Nichols, comentou sobre o resultado do relatório e mostrou-se pasmo diante do escândalo. Inclusive, ele defendeu o banimento de toda a delegação russa em competições internacionais, incluindo os Jogos do Rio Janeiro. A mensagem, no entanto, foi deletada pouco mais de uma hora após a sua publicação.

Confira um trecho da mensagem:

- A investigação de McLaren revela o mais deliberado e perturbador abuso de poder que já vi no esporte. Um esquema através de 30 esportes significa que não é mais possível haver presunção de inocência. A Wada pede ao movimento esportivo que negue aos atletas russos a participação em competições internacionais, inclusive do Rio, até que uma 'mudança de cultura' seja alcançada - escreveu Ben Nichols no Twitter.

O Comitê Olímpico Internacional (COI) também se manifestou e prometeu estudar com calma as alegações descritas no documento, em particular as que envolvem a ligação antidopagem com Ministério do Esporte da Rússia. Ainda, o presidente do COI, Thomas Bach, confirmou que o país poderá sofrer sanções nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, que têm início no próximo mês.

- As conclusões do relatório mostram um ataque chocante e sem precedentes sobre a integridade do desporto e sobre os Jogos Olímpicos. Portanto, o COI não hesitará em tomar as mais duras sanções disponíveis contra qualquer indivíduo ou organização implicada - afirmou Thomas Bach.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos