E na Olimpíada? Em quase dois anos, Prass ficou fora só de quatro jogos

O Palmeiras vai precisar se acostumar a jogar sem Fernando Prass durante a Olimpíada - ele e Gabriel Jesus, convocados para a Seleção Brasileira, podem perder até seis rodadas do Campeonato Brasileiro. Desde que se recuperou de sua última lesão, uma fratura no cotovelo direito sofrida em 2014, o goleiro disputou 120 dos 124 jogos do clube. Ficou fora de quatro partidas porque a comissão técnica queria poupá-lo para confrontos mais decisivos.

A última vez que Fernando Prass desfalcou o Palmeiras por lesão foi em 2 de outubro de 2014, na vitória por 4 a 2 sobre a Chapecoense. Ele jogou as últimas 12 partidas daquele ano, atuou 68 vezes em 2015 e disputou todos os 40 jogos de 2016. A partir de domingo, contra o Atlético-MG, Vagner será o titular provisório.

Os jogos em que o Palmeiras não teve o seu titular foram contra o Ituano (Paulistão de 2015), o Sampaio Corrêa (Copa do Brasil de 2015), o Coritiba (Brasileirão de 2015) e o Flamengo (Brasileirão de 2015). Fábio, que hoje está emprestado ao Oeste, disputou esses dois últimos. Aranha, que chegou no início do ano passado para fazer sombra ao camisa 1, fez diante do Ituano a sua única exibição com a camisa palmeirense.

O único atleta que já substituiu Prass e ainda está no Palmeiras é Jailson, que ficará na reserva de Vagner durante a Olimpíada e atuou contra o Sampaio Corrêa (ele também entrou no lugar do ídolo no decorrer dos amistosos contra Shandong Luneng e Red Bull Brasil, em 2015). Vagner, aliás, ganhou um voto de confiança de Cuca mesmo sem ter estreado ainda. Ele chegou em janeiro após boas passagens por Ituano e Avaí.

FERNANDO PRASS NO PALMEIRAS

2013

Em seu primeiro ano no Palestra Itália, goleiro participou de 55 dos 68 jogos do time. Ele sofreu uma lesão no ombro esquerdo em abril e só voltou em julho, sendo substituído por Bruno. Na época, ainda não se destacava nos pênaltis: pegou só um.

2014

Prass disputou apenas 32 dos 64 jogos do Palmeiras naquela temporada e não conseguiu defender nenhum pênalti. Teve a lesão mais grave da carreira, em maio: fratura no cotovelo direito, que demandou duas cirurgias. Voltou em outubro.

2015

O ano da consagração. Goleiro não sofreu nenhuma lesão e disputou 68 das 72 partidas do Palmeiras, ficando fora apenas para ser poupado. Defendeu cinco pênaltis ao longo da temporada e foi o grande herói do titulo da Copa do Brasil.

2016

De contrato renovado até o fim de 2017 - antes terminava em dezembro de 2015 -, Prass vem mantendo a boa média de jogos: foi titular nas 40 partidas da temporada até aqui. Além disso, defendeu quatro cobranças de pênalti no ano até agora.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos