Giovanni não convence centralizado, e Guilherme pode voltar no Timão

Cristóvão Borges engatilhou quatro vitórias seguidas no comando do Corinthians antes do empate com o São Paulo, no domingo passado. Curiosamente, a equipe titular do clássico que interrompeu a série tinha duas mudanças em relação à que vinha atuando - e o técnico por pouco não fez outra, que vem sendo cobrada pela Fiel: Giovanni Augusto por Guilherme.

Giovanni Augusto é um dos titulares mais habituais do Timão em 2016, mas mudou de função após a troca de Tite por Cristóvão no comando técnico: da ponta, onde revezava entre os lados esquerdo e direito, tornou-se armador, atuando centralizado. A questão é que o rendimento do camisa 17 caiu nas cinco partidas em que desempenhou a sua nova função.

Com Tite, o meia atuou aberto no esquema 4-2-3-1 em seis partidas, tendo feito um gol e distribuído duas assistências. Já sob o comando de Cristóvão, em cinco partidas centralizado, foi só um passe decisivo realizado até o momento. Além disso, a concorrência direta com Guilherme diz muito: o camisa 10 soma menos tempo em campo (858 contra 1000 minutos) e mais participações em gols (quatro contra três) do que o 17.

Cristóvão testou Guilherme no time titular durante os treinamentos da semana passada, mas desistiu de efetivar a mudança justamente porque a equipe já seria alterada em dois setores: Pedro Henrique por Yago (por necessidade) e Luciano por Danilo (por opção técnica). O treinador temia que a equipe sentisse a falta de entrosamento com uma terceira mudança, e manteve Giovanni Augusto. Em campo, o armador não rendeu o esperado, tendo feito dois passes para finalizações e sido substituído aos 22 minutos do segundo tempo, justamente por Guilherme.

A alteração foi vista como natural pela torcida do Corinthians, que só reagiu negativamente no momento em que Cristóvão acionou Rildo no lugar de Marquinhos Gabriel e manteve Danilo, 37 anos, até o fim do jogo. O técnico notou as reclamações dirigidas a ele por causa da troca.

- Eles reclamaram. Isso acontece - conformou-se o comandante.

Sem competições paralelas e nem perdas para a Seleção olímpica, o Corinthians volta aos trabalhos nesta terça-feira, em mais uma semana livre de compromissos, a terceira com Cristóvão. O técnico deve iniciar testes na formação, e um deles será a substituição de Giovanni Augusto por Guilherme, que foi titular em 24 dos 40 jogos oficiais do Timão no ano e até reclamou de virar reserva. A vaga pode voltar.

BATE-BOLA com GUILHERME

MEIA do TIMÃO, em zona mista

Você acha que seu desabafo depois de virar reserva pegou mal?

Não foi uma reclamação, não foi um desabafo. Tem que acabar com essas coisas de mentir no futebol, de jogador que sai e diz que está feliz. O cara tem que ser sincero. Continuo com a mesma ideia, mas não preciso estar repetindo isso toda hora. Tenho um enorme respeito pelo Cristóvão e pela comissão técnica. Minha obrigação é treinar forte e lutar pela posição.

E depois de toda a polêmica como tem encarado sua tentativa de voltar ao time titular agora?

Na verdade não houve um tom de afronta, polêmica, nada disso. Mas, como sobrou pra mim a situação de sair, é seguir trabalhando, não amolecer, não ficar fazendo tipinho, biquinho... É treinar para recuperar.

Como reabilitar a equipe depois de um empate dentro de casa?

Contra o São Paulo não criamos tanto, fomos dominados no final, então faltou criar. Para vencer partidas precisamos criar chances, e é atrás disso que precisamos correr agora.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos