'Dentro da meta', WTorre quer 120 eventos no Allianz até o fim do ano

  • José Edgar de Matos/UOL Esporte

    Recentemente, o Allianz Parque recebeu um evento de poker

    Recentemente, o Allianz Parque recebeu um evento de poker

Sucesso de público nos jogos do Palmeiras, o Allianz Parque tem dado bons resultados também em eventos além do futebol. A intenção da WTorre é realizar na arena 120 eventos durante o ano. Por enquanto, a construtora está dentro da meta, já que o estádio teve 60 no primeiro semestre, contando shows, eventos corporativos e convenções.

"Ainda estamos no patamar de mostrar que a arena é multiuso de fato. Tentamos trazer o maior número de eventos possível, sempre conciliando com o Palmeiras, para interferir o mínimo possível. Precisamos disto para pagar a conta, só com o futebol o investimento não fecha", disse Heraldo Evans, diretor comercial da WTorre Entretenimento, ao jornal "Lance".

Na semana passada, o Allianz Parque foi palco de uma edição do campeonato da Série Mundial 888Poker no anfiteatro. O Palestra já recebeu também uma partida do Sul-Americano de Rugby (Brasil x Uruguai) e a final do Brasileiro de League of Legends, um dos principais torneios de esportes eletrônicos do país. O próximo na lista é uma edição de um campeonato de condicionamento físico.

Ainda há quatro grandes shows marcados no estádio: Andrea Bocelli (12 e 13 de outubro), Aerosmith (15 de outubro), Mariah Carrey (1º de novembro) e Guns'N'Roses (11 de novembro). Com estes eventos, a expectativa da construtora é de recuperar o valor investido na reforma entre 15 e 20 anos. A quantia gasta foi de R$ 630 milhões, mas com os juros no decorrer do período a WTorre deseja arrecadar no período cerca de R$ 1 bilhão.

Neste ano, Palmeiras e WTorre já tiveram divergências por conta do calendário de jogos e eventos - o Verdão teve de mandar cinco partidas em 2016 no Pacaembu e mudar a data dos confrontos contra América-MG e Santos. Por enquanto, apenas mais uma partida com certeza não será na arena no ano: contra o Cruzeiro, por conta do show de Andrea Bocelli. O duelo com o Sport (dia 22 ou 23 de outubro) segue como dúvida, pois as datas foram reservadas para um evento pela construtora, que tem a preferência na programação.

Ao menos o jogo contra o São Paulo, previsto para acontecer dia 7 ou 8 de setembro, está garantido no estádio. Antes, a partida estava ameaçada por conta de um show pré-marcado da cantora Rihanna, mas a turnê foi cancelada. A WTorre ainda busca um outro evento para o período, mas com a condição de que a organizadora monte a estrutura apenas depois do Choque-Rei.

"A Rihanna vinha ao Brasil no dia 11 de setembro e cancelaram. Como tinham reservado a data, pagaram a locação normalmente. Devemos ter outro show na mesma data, mas a condição para realizar foi de que o jogo do Palmeiras fosse obrigatoriamente no estádio", completou Heraldo.

"Temos acertos e erros no início da operação, mas com o Palmeiras em boa fase, batemos o recorde de público, tem um conjunto de fatores que ajuda. O time está performando, a arena vai muito bem, batemos o recorde de vendas no tour, agora temos o tour com ídolos... Estamos fazendo coisas que nunca fizeram no Brasil. Estão todos felizes, o Palmeiras está feliz, bateu recorde de receitas de ingressos, a Allianz está bem feliz, porque estamos entregando tudo o que eles esperavam... Não temos o que reclamar", encerrou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos