Santos cede empate duas vezes, mas vence Vitória e se aproxima do topo

Aproveitando a boa rodada, por conta dos resultados dos times à frente na tabela, o Santos foi ao Barradão determinado a vencer o Vitória. A escalação de Dorival, com apenas Renato de volante, deixou claro as pretensões do Peixe, que sofreu com novas falhas de bola aérea, mas conseguiu vencer por 3 a 2.

O primeiro tempo foi recheado de grandes oportunidades. Com muita velocidade das duas equipes, Ricardo Oliveira perdeu dois gols inacreditáveis e viu ainda Dagoberto assustar em cobrança de escanteio que bateu na trave e Serginho, emprestado pelo próprio Peixe, balançar a rede, mas impedido.

Artilheiro discreto, Vitor Bueno não estava disposto a ver seu camisa 9 perder chances e não fazer nada. Aos 19, recebeu excelente cruzamento de Copete e só tirou de Caique para abrir o placar e marcar seu sétimo gol neste Brasileirão.

O mesmo Vitor Bueno ainda teve chance de fazer outro após boa jogada individual, mas parou em boa defesa do goleiro baiano. O Leão respondeu mais uma vez com Dagoberto, que limpou Caju e bateu raspando o travessão santista.

Mas aos 29 não teve jeito e o Peixe sucumbiu da mesma maneira que tem tirado o sono de Dorival: a bola aérea. Em cobrança de escanteio, Kadu ganhou no alto e empatou.

A alegria, porém, durou menos de dois minutos. Em lance que causou reclamação dos jogadores do Vitória, Lucas Lima cobrou falta rapidamente para Caju, que colocou a bola na cabeça do colombiano Copete.

O segundo tempo, talvez pela chuva que castigou o gramado do Barradão, não passou nem perto de ter a mesma emoção do primeiro.

Mas o fim de jogo reservou boas situações para as duas equipes. O Leão chegou ao empate após nova - nova? - falha pelo alto da defesa que Vander aproveitou para empatar.

Desfalcado de Lucas Lima, que pediu substituição, o Peixe parecia entregue e pouco trabalhava a bola. Coube a Jean Mota aparecer como surpresa na área e soltar o grito aliviado de gol.

Com sua terceira vitória fora de casa e invicto há quatro rodadas, o Peixe parece cada vez mais determinado a brigar no topo.

FICHA TÉCNICA

VITÓRIA 2 X 3 SANTOS

Local: estádio Barradão, em Salvador (BA)

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR-Asp. FIFA)

Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG-Fifa) e Celso Luiz da Silva (MG)

Cartões amarelos: José Welison, Willian Farias, Dagoberto (VIT), Ricardo Oliveira e Gustavo Henrique (SAN)

Público e renda: 9.244 / R$ 139.965,00

Gols: Vitor Bueno 19' 1ºT (0-1); Kanú 29' 1ºT (1-1); Copete 31' 1ºT (1-2); Vander 25' 2ºT (2-2); Jean Mota 36' 2ºT (2-3)

VITÓRIA: Caíque; Diego Renan, Victor Ramos, Kanú e Euller; José Welison, Willian Farias (Tiago Real 39' 2ºT) e Serginho (Cárdenas 19' 2ºT); Vander, Dagoberto (Rodrigo Ramallo 19' 2ºT) e Kieza. Técnico: Vagner Mancini

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Caju; Renato, Léo Cittadini (Jean Mota 35' 2ºT), Lucas Lima (Fernando Medeiros 27' 2ºT) e Vitor Bueno; Copete e Ricardo Oliveira (Rodrigão 23' 2ºT). Técnico: Dorival Júnior

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos