Isinbayeva recorrerá ao Tribunal Europeu para tentar vaga na Rio-2016

A bicampeã olímpica de salto com vara, Yelena Isinbayeva, recorrerá ao Tribunal Europeu de Direitos Humanos contra a decisão do Comitê Olímpico Internacional (COI) de banir a delegação russa de atletismo dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, por conta dos recentes escândalos de doping envolvendo o país. A decisão foi anunciada nesta segunda-feira pelo técnico da atleta.

- Após o ocorrido, Yelena recorrerá ao Tribunal de Direitos Humanos de Estrasburgo, porque para ela e toda a equipe a decisão não está de acordo com o direito - disse o treinador Yevgueni Trofimov, em entrevista à Agência R-Sports.

Trofimov ainda comentou sobre a postura das autoridades russas que não questionaram a decisão do COI de delegar às federações internacionais a responsabilidade de autorizar ou negar a participação de atletas russos na Olimpíada do Rio.

- Deram de ombros e isso foi tudo - acrescentou o treinador.

Após a divulgação de um relatório que comprovou a existência de um sistema de doping controlado pelo governo da Rússia, a Agência Mundial Antidoping (Wada) recomendou ao COI a exclusão de toda a delegação russa nos Jogos do Rio. Apesar disso, o Comitê optou por banir apenas a equipe de atletismo da Rússia.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos