Barcelona, prazo e dinheiro: tudo o que cerca a negociação de Gabigol

Não só um sim ou não afastam Gabriel da Juventus, da Itália. Para o camisa 10 do Santos se dirigir para a atual campeã italiana, há alguns detalhes a serem resolvidos.

Apesar de a janela de transferências para a Europa fechar apenas no dia 31 de agosto, a Velha Senhora estipulou o prazo de 1º de agosto para o jogador e sua família responderem à proposta de 20 milhões de euros (R$ 72 milhões).

A maior dúvida para o atacante e seus representantes é abrir mão de uma quantia em dinheiro, mesmo sabendo que seus vencimentos em Turim podem ser altos: 3 milhões de euros por temporada.

A Juventus exerceu uma cláusula do contrato de Gabriel que obriga o Peixe a liberá-lo por 18 milhões de euros (R$ 64,8 milhões). Desta forma, o atleta teria que abrir mão de receber um valor equivalente aos 40% que detém dos próprios direitos para receber R$ 2,7 milhões.

Ainda que o camisa 10 aceite a transação nas condições propostas, o Alvinegro é obrigado a apresentar a oferta para o Barcelona (ESP) e perguntar se o clube catalão vai igualar os números.

O Barça tem a prioridade de compra de Gabriel conforme estabelecido na venda de Neymar, em 2013. Na ocasião, o clube passou a ter o mesmo direito sobre Giva e Victor Andrade, que na época eram promessas do Peixe.

Com a cabeça na Olimpíada, Gabigol não está ciente dos detalhes da negociação, segundo seus representantes. Desta forma, uma resposta ao Santos e Juventus pode ser dada a qualquer momento.

DIVISÃO DO DINHEIRO

Se o negócio for fechado em 20 milhões de euros. O Santos fica com 18, ou seja R$ 64,8. No entanto, está em litígio com o Doyen Sports e até haver uma resolução na Justiça, deve depositar R$ 12,69 em juízo para o fundo maltês, valor equivalente a 20% que o fundo de investimentos detém. Gabriel ficaria com R$ 7,2 milhões.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos